Sofrer por ciúme

ciume_sofrimentoO ciúme é um dos sentimentos mais nocivos no relacionamento. Entretanto, por mais estragos que faça, nem sempre se resume a um “não querer sentir”.

É verdade que um ou outro pode achar “gostoso” o fervor gerado por esse sentimento. Algo do tipo “se não sofro, não amo” – como se todo amor precisasse de um drama. Mas, como regra, penso que a maioria das pessoas não se sente confortável com as sensações causadas pelo ciúme.

Quem não é “doente” de ciúme, geralmente olha para o ciumento e acha que basta “desligar a chave” ou controlar-se. Não é assim que funciona. Como afirma a educadora e especialista em relacionamentos Marcia Baczynski:

Querer deixar de sentir ciúme é tão inútil quanto querer deixar de sentir tristeza. É uma emoção, simplesmente, vai continuar sentindo.

O ciúme não é como um aplicativo de celular que você baixa, usa… E se não gostar, desinstala. Há uma origem pra isso. Pesquisadores apontam que começa na infância, como resultado da forma como a criança se relaciona com a mãe – ou com o cuidador. Dependendo do tipo de afeto, da estrutura desse relacionamento, vai ter mais ou menos segurança no convívio com a pessoa amada. Por isso, o ciúme é quase como um aviso, um alerta da mente de que há um risco. Risco de perder. E esse perder nem sempre é um perder o parceiro/a parceira no sentido sexual. Pode ser o risco de perder a admiração, o encantamento… No romance, a pessoa deseja ser o herói, a heroína ou a musa (ou até a melhor cozinheira) do parceira/da parceira e, por isso, teme que outro alguém ocupe esse lugar. Ou seja, nem sempre tem a ver com cama.

Superar esse sentimento, portanto, não é coisa que se aprende. Não basta ler um texto sobre o assunto, dicas na internet ou um livro de auto-ajuda. Ciúme não se deixa de sentir. O que dá para fazer é aprender a trabalhar com ele, manejá-lo, entendê-lo e tentar reagir de outras maneiras, principalmente não fazendo o parceiro infeliz. Requer esforço, leva tempo e precisa de paciência, tolerância. De todos envolvidos.

Anúncios

3 comentários em “Sofrer por ciúme

  1. Olá!
    Sou leitora assídua dos seus textos, gosto muito. Parabéns!!
    Sobre ciúmes, sei bem o que é isso. Perdi uma pessoa super legal, porém muito insegura. Criava situações que não existia. Eu sempre dava jeito de conversar e demostrar o meu sentimento por ele, mas de nada adiantou,ele colocou na cabeca que eu era apaixonada por um ex namorado. E um dia sem motivo nenhum terminou tudo. E eu contínuo gostando muito dele mas…
    E como o proprio tecyo relata, ele teve muitos problemas não infância com mãe e isso até hoje não tinha cicatrizado,mesmo se passando mais de 59 anos. É difícil lhe dar com certas emoções… Um grande abraço.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s