Palavrões proibidos

putin

Eu raramente falo palavrões. Se fosse proibido por aqui, não sentiria falta. Entretanto, até que ponto é correto o Estado legislar sobre o assunto?

A Rússia agora tem lei que proíbe os palavrões em espaços públicos. A lei foi assinada pelo presidente Vladimir Putin. Quem fizer uso de obscenidades e grosserias em espaços públicos (meios de comunicação, teatro, filmes, peças, livros, concertos e obras de arte) pode ser multado.

Putin parece-me um ditador travestido de democrata. A medida tomada por ele até pode ter poder educativo. A proibição talvez ajude a tirar da boca do povo expressões que não acrescentam nada à linguagem, não possuem valor estético e nem contribuem para a reflexão e desenvolvimento de práticas sociais. Como a mídia e a arte oferecem modelos à população, o presidente tenta alterar as estruturas por meio da lei. Talvez queira criar uma sociedade “virtuosa”, referência de bons costumes – como sonhava Hitler e outros líderes autoritários.

Entretanto, ainda que a medida tenha algum efeito na base, junto ao povo, tirando do vocabulário expressões chulas, não seria preciosismo interferir na própria linguagem? Não seria uma forma de censura? Historicamente, palavrões e obscenidades fazem parte da cultura popular. Parece-me que a proibição apenas reflete o caráter agressivo, violento de um governo que não respeita a sua gente.

Anúncios

3 comentários em “Palavrões proibidos

  1. Eu não suporto palavrões. .. filmes de 10 palavras 9 são palavrões. Geralmente filmes que fazem uso desse tipo de coisa, são de conteúdo que não acrescentam e nem diverte. Isso na minha opinião. Eu bem seria mais feliz com menos palavras feias e mais palavras bonitas. Mas isso eu. Acredito que se governos podem proibir com multas uso de cigarros nos ambientes públicos. Não vejo diferença nos palavrões. Kkkk Somente porque eu bem gostaria de um mundo sem palavrões. ..

  2. Teve um tempo em que eu era contra palavrão. Hoje não. Vejo que é que nem religião, cada um tem a sua, outros, nenhuma… Uns tropeçam, lascam o dedão do pé e vem aquela lista espontânea de uns dez palavrões. Outros, dedão lascado, fazem meditação e contam até dez. Viu, o palavrão, pode ser até um desabafo…
    Pensando melhor sobre, palavrão é como karatê, tem suas faixas.
    No geral, em se tratando de proibições, algumas pessoas gostam que os outros pensem por elas mesmas, gostam de serem guiadas, então ser proibida do que quer que seja, é confortável, cômodo. É só deixar pensar com a cabeça do Estado, ou não pensar.
    Libertem a educação e as artes, libertem o conhecimento para o povo e eles ou nós todos, teremos domínio e firmeza em nossas palavras e atos. E, como de costume, utilizo a palavra “sensibilidade”, teremos sensibilidade, noção para sermos, sem invadir os outros seres.
    Gosto de palavrão. Domino meus palavrões. Às vezes eles são a pimenta, que se passar da medida estraga a comida. É como saber em qual ocasião usar determinada roupa. Se educa proibindo?
    Penso que em sociedade, alguns limites são necessários, mas, deve haver limites até pra impor limites rs rs
    Agora, se o Hi Hitler está implicando com palavrão, quer dizer que por lá está tudo resolvido né?! E como…
    Ótimo post Ronaldo! Cabe uma longa discussão, sem palavrões.
    Faço uso da licença poética pra finalizar com um palavrão: Putin.
    Abs!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s