O que falam de você

fofoca

Provavelmente não seja algo bom. Pelo menos, se ficar sabendo, não vai te agradar. Pior, talvez quem esteja comentando a seu respeito seja sua melhor amiga. Sei… É decepcionante.

Na verdade, raramente escapamos dos comentários alheios. A gente gostaria que falassem apenas coisas boas da gente. Isso até acontece, mas menos que o desejado. A regra é: até seus amigos falam mal de você.

Dentro de nós alguma coisa incomoda, reclama carinho, afeto, aceitação. Queremos ser admirados. Queremos ser amados. Desejamos que as pessoas, mesmo quando estão longe de nós, falem palavras inspiradoras a nosso respeito.

Por isso nos decepcionamos quando uma pessoa próxima fala algo negativo a nosso respeito. Dói. Faz sofrer.

Algo em nós pulsa, reclama por aprovação. Não basta acharmos que somos pessoas boas. Queremos que os outros achem isso também. E quem falem sobre nossas qualidades.

Acontece que da mesma forma que carecemos de olhares e palavras elogiosas, o coração humano carrega certa dose de maldade. Esta é a razão para aquele amigo, quando está longe de você, dizer:

– Ah, o fulano é gente boa, muito querido. Pena que é desorganizado, um pouco acomodado. E você já notou como a mulher dele é feia?

Sei que faz mal saber que sua amiga mais querida falou pra uma colega:

– Eu adoro ela. Mas ela se veste mal demais. Você viu aquela saia que estava usando ontem? Gente do céu! É ridícula. E o grude com o namorado? Aquele cara é um imbecil. Só ela não enxerga.

Infelizmente, amigos e até familiares falam de nós. E coisas ruins. E não falam para nós. Para nós, reservam os sorrisos, os elogios, os paparicos. Nossa síndrome de aprovação faz desejarmos os elogios e oferecermos apenas elogios. Trata-se de nossa máscara social. As relações humanas quase sempre funcionam assim. E quem geralmente procura ser sincero não é bem visto, nem é querido.

Chega ser contraditório. Ficamos decepcionamos com quem fala mal de nós. Mas não queremos por perto, muito menos ser amigo de quem tem disposição para nos criticar. No nosso íntimo, preferimos a bajulação. Bajulação que quase sempre carrega certa dose de falsidade.

Sabe, é assim que funciona a dinâmica dos relacionamentos humanos. O problema não está necessariamente na sua amiga que fala coisas negativas de você. Ela fala de você, você fala dela… E todo mundo tem uma justificativa para destilar um veneninho a respeito do outro quando está distante. O problema está na nossa própria natureza. Os humanos são assim. Por isso, sempre teremos pessoas que amamos que dirão coisas que nos desagradariam se soubéssemos.

Como resolver isso? Não tem o que fazer. É relaxar e viver. Ignorar e seguir adiante. Não vale a pena dramatizar, nem chorar por isso. Muito menos deixar de ter amigos. É só não confiar demais… A vida, quando isolados, geralmente não vale a pena.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s