“Joga pedra na Geni”

mobilidade
O cenário político não parece favorável à presidente Dilma. Há certo mau humor. Parte da população transfere toda responsabilidade ao governo federal pelos problemas do país. Os desastres com a Copa são um exemplo disso. Cá com meus botões, entendo que a imprensa e os analistas não parecem muito dispostos a explicar que parte do que se credita à petista deveria ser compartilhado com governos estaduais e municipais – e de diferentes partidos políticos.

Ainda falando da Copa, vale lembrar que temos 13 cidades-sede. Para realização do evento, várias obras foram anunciadas. Não apenas estádios. E a responsabilidade pela execução e gestão delas deveria ser compartilhada pela União, Estados e Municípios. Ou seja, uma obra em atraso pode significar que houve incompetência da presidente e sua equipe, mas também do governador do estado e do prefeito. E sabe o que eu penso? Penso que a Copa evidencia que a questão é muito mais complexa: a máquina pública brasileira não funciona. O Estado está falido. Não importa quem está no governo, qual é o partido. Importa que a máquina não funciona. Portanto, mais que questionar a Dilma, o Alckmin ou qualquer outro gestor, precisamos questionar: o que pode ser feito para mudar essa realidade?

Além disso, acho que é necessário distribuir as responsabilidades. Por não votar desde 1998, sinto-me livre para dizer: acho que estão culpando a Dilma até por coisa que ela não tem culpa. E a Folha de São Paulo me ajuda a sustentar o discurso.

Num editorial publicado nessa quarta-feira, 28, o jornal mostra que, em 2012, o governo federal disponibilizou R$ 12,4 bilhões a fundo perdido para governadores e prefeitos investirem em projetos de mobilidade urbana. Depois dos protestos de junho do ano passado, esperava-se que esse dinheiro sequer fosse suficiente para atender tanta demanda. Para isso, só precisavam apresentar bons projetos. Havia um prazo para isso. Outubro de 2013 era o limite. Não apareceram projetos e o prazo foi estendido, dezembro. E agora o prazo é junho/2014. E sabe o que é curioso? Até o momento, poucos gestores se interessaram pelo dinheiro. Apenas R$ 479 milhões foram sacados por Estados e Municípios.

Portanto, há necessidade de ir para além do simples ato de criticar um governo pelos problemas sentidos pela população. A responsabilidade deve ser compartilhada. Não há uma pessoa apenas e nem um só partido quando o tema é incompetência na administração do setor público.

Anúncios

3 comentários em ““Joga pedra na Geni”

  1. Esse problema que destaca Ronaldo, é praxe. São tantas as burocracias para fazer uso desses repasses que poucos se atrevem. Imagine um prefeito/secretaria de uma pequena cidade, tendo que elaborar um projeto detalhado do uso que irá fazer do dinheiro. Tem normas e prazos e forma de apresentação. Normalmente, é por um sistema do próprio governo. Feito isso, se cumprir toda a burocracia, se não puserem defeito no que foi apresentado, liberam o dinheiro. Mas, o temor é na hora de prestar contas… fiquei sabendo que por propria incompetência, prefeitos foram até presos…
    Veja, aí temos vários problemas. Velhos problemas.
    Gestores sem qualificação ou sem conhecimento, rixa de partidos, falta de vontade mesmo. É ai que surgem as consultorias. Também soube que algumas delas tem até senha do sistema, sabendo quanto de verba e oferecendo o serviço já de posse das informações.
    Na área da saúde, em que atuei, sei que muitos repasses são feitos, com mais “tranquilidade”.
    Mas, aí eu te pergunto, problemas velhos né, pra que é mesmo que serve um presidente?
    Bem observou Ronaldo, a máquina não funciona, pelo menos, não para o povo.
    Abs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s