O abandono do relacionamento

ursinho
Existem relacionamentos que morrem antes mesmo de as pessoas se darem conta disso. Estão juntas, mas, na alma, separadas. Um dos sintomas mais comuns é o abandono afetivo. Por diferentes razões, o romance se desgasta e chega um ponto em que já não se importam mais com o que acontece no relacionamento, com o que o outro faz ou deixa de fazer.

Não defendo que os casais briguem. Porém, enquanto há confrontos, os dois dão sinais de que estão incomodados, querem mudanças. Isso significa que, se souberem ouvir as queixas e até mesmo o que escondem as agressões verbais, é possível identificar os problemas, tentar corrigi-los e recuperar o relacionamento. Podem até se odiarem naquele momento, mas amor e ódio são faces de uma mesma moeda. Isto quer dizer que há esperança do romance se renovar.

No entanto, muitas vezes, o esgotamento é tanto que o outro passa a ser ignorado. Nem sempre o abandono acontece por ambas as partes. É mais comum que apenas uma delas desista de lutar. Perde-se a vontade de fazer diferente, de tentar fazer dar certo. Nessas ocasiões, pode-se ter basicamente duas atitudes: simplesmente vai levando, porque acha que não tem o que fazer. Ou seja, a pessoa de certa maneira se conforma que o relacionamento nunca vai ser bom e não tem mais nada o que esperar dele, mas não pensa em separação. E uma segunda atitude pode ser esse desânimo, essa ausência de expectativas, a crença de que não há chance de ser feliz, porém apenas esperando a primeira oportunidade para se separar.

A situação não é boa em nenhum dos quadros, principalmente porque o outro passa a ser ignorado por completo. A pessoa se torna um presente-ausente no relacionamento. Ainda que ouça uma ofensa, responde-se sem nenhuma preocupação com as consequências. O incômodo que havia por ele frequentar o bar com os amigos, na ida dela à casa da mãe ou por conversar com aquela colega que você detesta, tudo isso deixa de existir. Simplesmente, perde-se o interesse. É mais ou menos como se estivesse dizendo: “estou nem aí pra você!”.

Quando o relacionamento chega a esse ponto, existe pouca chance de o casal voltar a viver bem. A “luz no fim do túnel” passa pela percepção de pelo menos uma das partes de que é preciso tentar reconstruir. Se essa pessoa não nota que o parceiro está na relação, mas já a abandonou, vai acabar afundando junto. Porém, se observar que o outro já ignora tudo que diz respeito ao romance, talvez ainda possa se reaproximar, tendo atitudes gentis, palavras de motivação, iniciativas que procurem agradar… Terá que amar muito. E colocar em prática esse amor. Ser capaz de, muitas vezes, renunciar suas vontades. Do contrário, o romance será apenas mais uma história fracassada de amor.

Anúncios

9 comentários em “O abandono do relacionamento

  1. Os aspectos negativos que comenta: bar com os amigos, final de semana com a mãe… os clichés do tô nem aí, fazem parte dos relacionamentos robotizados, de seres igualmente e em outtros assuntos da vida, robotizados.
    O que é a vida? Se a pessoa ainda não parou pra refletir isso ou esqueceu o que um dia refletiu sobre, eu posso dar um palpite: morno não é viver. Ou é inteiro ou não é.
    Há de se calcular até onde a renúncia pessoal é um bom investimento…
    Gostei muito do seu texto. Como sempre, nos faz maquinar. E, o ursinho está em plena sintonia rs
    Abs!

  2. E bem assim que me sinto abandonada,ignorada,desprezada,parece que vc descreveu meu dia a dia minha alma,meu casamento acabou só não sei qual dos dois dirá adeus primeiro.parabéns pelo seu trabalho adorei o blog.

  3. Texto bom. Estou passando por isso. Infelizmente to sem esperança ja. Somos da mesma religião mas completamente diferentes. Gostamos de ir em igrejas diferentes, interesses, hobbies e sonhos diferentes. Ele está seguindo um caminho mais extremo da religião onde quase tudo é pecado e temos convicções diferentes. Não sei o que fazer. Somos casados e não tenho desejo de passar tempo com ele mais. Por favor ore por mim. Se tiver algum conselho sinta-se a vontade de me enviar um email. Obrigada

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s