Filhos e relacionamento

filhos

Muita gente em crise no relacionamento aposta em ter um filho como forma de salvar o casamento. Entretanto, o que essas pessoas geralmente desconhecem é que uma criança, longe de aproximar, pode distanciar o casal.

A maneira como a maioria lida com a chegada de um bebê motiva o esfriamento do romance. Na verdade, para algumas mulheres, principalmente, há certa naturalização do processo: como se o casamento entrasse numa nova fase. Com menos sexo, por exemplo.

Se apostar num filho para salvar o casamento é um erro, outro maior é o cometido por muita gente que aceita o esfriamento do romance, com a chegada de um bebê, como normal. Na verdade, uma criança muda sim a dinâmica do relacionamento, mas não pode ser por muito tempo.

E os casais começam fazendo bobagem logo quando a criança nasce. Muitos colocam o bebê para dormir no mesmo quarto. Alguns chegam ao cúmulo de levá-lo para a cama do casal. Não pode! Como preservar a intimidade?

O casal precisa investir, primeiro, no relacionamento. E isso implica ter espaços muito bem definidos. A criança deve ter o próprio quarto, não ser atendida cada vez que chora… Ela precisa se acostumar a dormir sozinha. Deve crescer entendendo que os pais não giram em torno dela. O romance esfria se não dormem bem, se a criança acorda o tempo todo e, principalmente, se ocupa a cama do casal.

Quando se prioriza o romance, a criança cresce percebendo que os pais têm uma vida a dois. Que existe um tempo dos adultos. Os filhos devem ter horário para ir para o quarto. Não necessariamente para dormir (pode ser para brincar sozinha, para ler…). O casal carece de um tempo só para eles… Para assistir juntos seus programas, para cuidar da intimidade.

A socióloga da Universidade do Texas, Marie-Anne Suizzo, pesquisou casais americanos e franceses. Ela descobriu algo importante: as mulheres francesas não sacrificam a vida sexual pelos filhos. E o motivo é simples: elas entendem que, quando se casaram, escolheram um marido para construir uma vida com ele. Embora os filhos sejam preciosos, um dia vão embora. Restará o casal. Ou nem isso, se perderam-se nessa caminhada por ignorar a importância de preservar o romance.

Anúncios

Um comentário em “Filhos e relacionamento

  1. Eu e minha esposa nos casamos a 3 anos, namoramos quase 20 anos. Não temos filhos e com certeza não iremos ter, minha esposa tem problemas para engravidar. Claro sinto falta, mas temos nosso sobrinho que somos padrinhos de batismo, no meu caso acredito que tenho mais experiência em casamento sem crise, pois além de um amar o outro, somos amigos, companheiros e conversamos muito sobre tudo.Claro discutimos, mas logo resolvemos com dialogo. A cada dia que passa discutimos menos, raro, pois uma relação exige respeito, sempre respeitando vontades e opiniões um do outro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s