Gente imatura não sabe amar

maturidade

Relacionamentos se constroem por gente madura. Nenhum romance sobrevive quando uma das partes não tem maturidade suficiente para amar e ser amada.

Maturidade não se alcança apenas pelos anos vividos. Tem muita gente com 40 anos, mas que age como adolescente. “Esperneia” por tudo, chora fácil, reclama, se faz de vítima… Acha que os outros vivem conspirando contra ela. Esse tipo de pessoa sofre e faz sofrer. O problema é que muita gente não cresceu. E não quer crescer. Essa é uma das principais razões para tantos conflitos entre casais.

Dividir uma vida não é tarefa fácil. Com freqüência, escrevo aqui que dá trabalho fazer o romance funcionar. Afinal, não se trata apenas de sentir calafrios quando vê o outro, ter muito desejo ou achar o parceiro divertido. O dia a dia traz dificuldades e é nessas horas que a vida separa os homens dos meninos, as mulheres das meninas.

Gente madura não se frustra com o primeiro não. Gente madura sabe ouvir, esperar… Reconhece o momento certo de falar. Gente madura identifica quando uma situação tem potencial para se transformar em conflito e tenta evitar as mágoas. Gente madura dá a dimensão exata para os problemas, não intensifica, nem dramatiza, mas não finge que está tudo bem. Gente madura nota quando o outro não está bem e sabe silenciar ou ser gentil para não brigar.

Gente imatura quer na hora, não “engole sapo”, faz bico quando é contrariado… Se magoa fácil, tem dificuldade em ser criticado. Gente imatura decide primeiro, pensa depois. São meninos e meninas brincando de amar. Por isso, se machucam.

No relacionamento, é necessário ser pró-ativo. Não dá para esperar só do outro. É preciso pensar no casal, pensar em proteger o romance. Proteger sem mentir ou ocultar. Mas sabendo o momento certo de agir, reconhecendo as características do parceiro e procurando atuar de forma a não transformar “pingo d’água em tempestade”.

É fácil? Claro que não. No relacionamento, as emoções afloram. O que temos de melhor e de pior se potencializa. Tornamo-nos a medida do querer, da vontade, ou do que é justo. Afinal, “eu quero ser feliz”. No entanto, gente madura reconhece que romance bom se faz na troca, com quem sabe, primeiro, fazer bem ao outro, doar-se ao outro. Também pode errar. Ainda assim, procura se acalmar, racionalizar, avaliar-se. Releva o irrelevante, torna possível o impossível, ama por completo – virtudes e defeitos. Aprende e pratica a arte da paciência, pois se relacionar é saber que o outro também existe.

Anúncios

11 comentários em “Gente imatura não sabe amar

    1. Será que ganhei mais uma leitora? Rsrs. Eu sempre compartilho os textos no facebook, Verônica. E vou te mandar convite pra curtir a fanpage do blog. Assim fica mais fácil… Ótima semana!

  1. Ronaldo Parabéns pelo ótimo texto, totalmente verdadeiro ..

    Hoje estou com uma pessoa pelo qual a vi inteira descrita por você nesse texto …

    Agora mais do que nunca , preciso me antecipar em virar essa pagina..

    Grande beijo …

    Obrigada

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s