Quando é preciso não fazer nada

descansar

Não fazer nada. Pelo menos por algumas horas. Ou minutos. Importa ficar desocupado, ocioso. Pois é… Confesso que esse é meu sonho de consumo. No entanto, mais que um desejo, desligar-se é uma necessidade. O cérebro precisa. E não apenas para evitar um colapso, mas para potencializar nossa criatividade.

Admito que nunca dei muita atenção a isso. Sou daquelas pessoas que trabalham 12, 13 horas por dia. Além disso, quando não trabalho, estudo. Entretanto, como monitoro minhas rotinas, com o tempo fui notando que tenho alguns rituais. Para começar escrever, por exemplo, preciso sair da mesa, dar uma volta, pegar um café, uma água, às vezes passar no banheiro… Parece que isso desliga uma parte de mim e conecta outra. As ideias aparecem, consigo organizá-las e fica mais fácil colocar no papel.

Também já notei que as melhores “sacadas” para meus textos aparecem após períodos de leitura e de “desligamento”. Ou seja, quando estou caminhando, fazendo exercícios… Quando estou em atividades que não exigem concentração mental, o cérebro viaja e a criatividade entra em ação. Porém, se fico diante da tela, me esforçando para ter uma ideia, não sai nada.

O cientista e sociólogo italiano Domenico de Masi publicou uma obra brilhante no início do século. “O ócio criativo” questionava por que estamos tão ocupados se houve tantos investimentos para tornar a vida mais fácil. E sustentava que ter períodos em que não fazemos nada é a melhor maneira de ser criativo.

Agora é a vez da pedagoga, psicoterapeuta e neurocientista espanhola Marta Romo sustentar tese semelhante no livro “Entretena tu cerebro”. Ela lembra que os maiores gênios da humanidade também eram pessoas que sabiam relaxar, que se desligavam de suas atividades.

E não é difícil entender por que isso acontece. Durante nossas mil e uma atividades diárias, acumulamos muitas informações. Enquanto permanecemos concentrados no desenvolvimento de nossas tarefas, o cérebro está bloqueado para os insights. Nosso cérebro possui circuitos diferentes: um encarregado da atenção e outro voltado para a introspecção. Esses circuitos são incompatíveis. Se estamos ocupados demais, não há espaço para que os conhecimentos adquiridos sejam devolvidos em ideias criativas, criadoras.

Pode observar… Quando surgiram suas melhores ideias? Talvez tenha sido numa caminhada no parque ou enquanto estava espichado no sofá de casa, em silêncio…

O problema é que existe um imperativo para que trabalhemos, trabalhemos, trabalhemos. Não fazer nada parece comportamento de gente preguiçosa. Além do mais, sentimos necessidade de nos ocuparmos com coisas divertidas naqueles momentos em que não há nada pra fazer. Por isso, nos colocamos diante da televisão, ficamos navegando na internet… E olhos que estão ocupados não liberam a mente para que faça suas próprias viagens.

Por isso, quem quer ser criativo, ter ideias novas ou simplesmente achar solução para problemas cotidianos, deve seguir alguns conselhos bem básicos.

a) Tire pelo menos 10 minutos do seu dia para não fazer nada. Nada mesmo. É para deixar a mente divagar.

b) Desligue o celular, o tablet e o computador por algumas horas. Ou pelo menos, um dia por semana. A hiper conectividade não ajuda nosso cérebro. Se queremos ser criativos, precisamos nos desligar do mundo.

c) Eleja as tarefas mais importantes. Ser produtivo é essencial, mas, para isso, é preciso saber o que realmente é relevante nos seus dias. Descarte o inútil.

d) Permita que outros colaborem contigo. Divida tarefas. Não assuma todas as responsabilidades.

e) Realize pelo menos uma atividade diária que te dê prazer. Dê preferência a algo manual – tipo cuidar de plantas, desenhar, pintar, pequenos peças de artesanato.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s