Para quem você se entrega?

relacionamento_entrega

Sim… Para quem você se entrega? Quando digo “entrega”, falo em diferentes maneiras de entender essa palavra. Pode ser entregar seu coração, seu corpo, sua confiança, seus segredos, seus sonhos… Quando digo “entrega”, digo entregar ao outro o que há de mais importante em você e para você.

Num relacionamento, nem sempre a gente se preserva. E numa fase em que já existe completa confiança, nem há razão para estar ali pela metade.

Entretanto, minha proposta não é falar sobre o casamento. Quero refletir sobre as relações bem antes disso. Porque muita gente se entrega a qualquer pessoa e chora amargamente depois.

Olha, não estou aqui para um papo puritano. Mas a ideia é fazer pensar sobre um assunto que é bastante sério.

Ainda ontem, ouvia a certa distância um choro doído de uma garota. Foi impossível não pensar na vida dela e em outras tantas pessoas que sofrem por se entregar a alguém que não merece nada… além de pena.

A garota chorava demais… Falava alto. Num prédio, é quase impossível não escutar os bastidores dos relacionamentos. Então os vizinhos foram contemplados com uma daquelas cenas tristes da vida “amorosa” do jovem casal. Ela chorava desesperada… Pedia pra ficar e repetia:

– Olha o que você fez comigo!? Você não pode me deixar agora. Eu entreguei tudo pra você, fiz tudo que queria. Depositei todos meus sonhos em você. Você prometeu que eu seria só sua… O que eu vou fazer agora? O que vai ser da minha vida? Você acabou com minha vida!

Eu não sei o que aconteceu com eles. Mas presenciei parte da rotina deles durante alguns meses (antes da tumultuada separação). O sujeito, de fato, teve o melhor daquela moça. Ela se dedicou. E em todos os sentidos. Morando sozinho, o rapaz frequentemente recebia a moça para cozinhar pra ele, limpar a casa… Não foram poucas as vezes que vi o sujeito sair com um cesto de roupas sujas e a garota trazendo de volta, todas as peças, passadinhas. Também vi várias festas nos fins de semana, regadas a bebidas, tendo a companhia de vários amigos e amigas. Mas sem a presença dela. Ela era a “visita” para os afazeres domésticos e para as madrugadas com gemidos. Ontem à noite, ela foi descartada. Com direito a grosserias, gritos, empurrões, tapas e muito choro.

O que mais me entristeceu é que ela chorava e dizia:

– Como vou sair daqui? O que vou fazer? Você acabou com minha vida! Fica comigo, por favor.

Era tarde… Fui dormir e não sei mais o que aconteceu. Talvez ela até tenha passado a noite com ele. Mas para quê? Talvez o relacionamento ainda se arraste por alguns meses. Porém, quando ela será descartada?

Essa garota é só uma das milhares de pessoas que todos os dias sofrem a decepção do fim de um relacionamento. E terminar um romance não é algo anormal. É da condição de ser humano. É natural. Sofrer uma decepção também faz parte da vida. Porém, muita gente sofre demais e se sente completamente perdido, sem chão, porque se entrega sem conhecer. A pessoa se encanta com a cara bonita, com os elogios fáceis, com o discurso atrevido, determinado… E não pensa em se preservar um pouco, ir com calma… Conhecer. Quebra a cara, como dizem por aí, porque aceita se iludir.

Sabe, eu sempre lembro das falas dos meus pais. Conservadores, mas muito sábios, eles diziam:

– Pra se envolver, é preciso conhecer. Saber quem é, o que faz, como trata os pais, se tem boas amizades, se gosta de estudar, trabalhar… Tem que ser alguém que respeita o sentimento dos outros.

Eu concordo que isso pode parecer coisa de gente antiga. Principalmente num tempo de relações tão fáceis, tão superficiais… De relações fugazes. Também sei que as pessoas querem se divertir. E isso não é de todo ruim. No entanto, ainda tem que restar um pouco de bom senso… O mesmo coração que se encanta fácil é o que sofre demais quando é rejeitado. Por isso, valorizar-se um pouco mais e saber “para quem você se entrega” é uma forma de cuidar de si, de respeitar seus sentimentos, de preservar a alma.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s