Por que as pessoas se divorciam?

divorcios1

Os números confirmam: manter um casamento é cada vez mais difícil. Para cada três casamentos, há um divórcio. E o tempo médio de duração também está diminuindo. Segundo o IBGE, as pessoas permanecem juntas menos de 15 anos.

E por que as pessoas se separam? Primeiro, porque não sabem o que significa o casamento. É impressionante, mas, em pleno século XXI, tem gente que ainda parece acreditar em conto de fadas. Acham que casar é viver uma eterna paixão.

Casamento não é beijinhos, muito sexo, ir às baladas, curtir a vida adoidado. Isso até pode ter. Porém, casamento é muito mais que isso. E implica um monte de coisas pouco agradáveis: por exemplo, pagar contas, cuidar do chuveiro que queimou, do vaso sanitário com vazamento…

Além do mais, casar é unir duas culturas. Gente diferente, com formas diferentes de agir e pensar, tem que dividir o mesmo teto. E tratar de questões práticas. O romance, embora seja parte fundamental do relacionamento, quase sempre cede espaço para os cuidados com a casa, o trabalho, a chegada dos filhos…

Casar também é unir dois idiomas. Gente que fala a mesma língua, mas nem sempre consegue se fazer entender. E talvez essa seja a pior parte. Porque, no calor da paixão, é fácil se entender. Difícil mesmo é quando você tem que conversar sobre a vida a dois e tudo que envolve o casamento.

Hoje, muitas pessoas se separam porque “dizem sim” sem saber o que o sim significa. A pessoa se casa, mas não tem nenhum projeto com o parceiro. Ou até tem, mas esquece de comunicar. Conheço gente que sonhava casar e fazia planos do tipo: “quando eu casar, assim que passar no concurso da empresa ‘x’, vou pra São Paulo”. O problema é que sonhou tudo isso, mas esqueceu de compartilhar seus planos com o companheiro.

Quando a gente se casa, muda de vida. Abdica de um modo de vida por outro – completamente diferente. E na vida a dois, os projetos precisam ser comuns. Não significa abrir mão de certa individualidade. Porém, os sonhos precisam ser sonhados juntos.

Há outro motivo para as separações: falta comprometimento. Falta aquela disposição do tipo “daqui eu não saio, daqui ninguém me tira”. Parece conversa fiada, mas não é. Quando a pessoa “diz sim”, deve estar pronta para “brigar” pelo relacionamento, fazer tudo o que puder fazer. O problema é que tem gente que casa, mas deixa o quarto arrumadinho na casa dos pais. “Se não der certo, eu volto”. Peraí!!! Assim não funciona mesmo. Já começa errado.

Por fim, não dá pra ignorar um dos erros mais graves de muitos daqueles que se casam: as expectativas erradas quanto ao relacionamento. A pessoa casa achando que o parceiro vai lhe fazer feliz, que será a resposta para todos os seus problemas. Quem não pensa nas concessões que terá que fazer nem nas suas contribuições para o funcionamento do casamento, provavelmente fará parte das estatísticas de divórcios.

Ps. O texto foi inspirado numa conversa com Adriana Furlan, feita no CBN Comportamento.

Anúncios