Limites no relacionamento

parejas4
Relacionamento é entrega, relacionamento se constrói num constante doar-se. Porém, relacionamento também se faz com limites. Ninguém vive bem sentindo-se atropelado, desrespeitado pelo outro. E nem estou falando de agressão física ou verbal. Falo mesmo de sentir que o parceiro se entrega na mesma medida, se doa da mesma maneira.

Para preservar o romance, as duas pessoas devem investir reciprocamente. É necessário sentir que há um equilíbrio tanto no dar quanto no receber. O casal deve perceber que ambos participam igualmente do desejo (e compromisso) de fazer dar certo.

É fato que quem está num relacionamento deve aprender a ceder em algumas questões. Mas isso não significa ceder sempre. Ou só você ceder. Há necessidade de critérios, coerência… Algo do tipo “até aqui eu vou” ou “isso eu não faço”. E quando eu falo em coerência, falo também de manter uma lógica. Se ontem podia tal coisa, por que hoje não pode?

Outro aspecto fundamental é o respeito a parceiro na frente dos outros. Dias atrás, estava na rua e vi uma mulher gritando com o marido. Ele pedia que ela falasse mais baixo, tentava andar ao lado dela. Porém, ela não cedia. Falava mais alto e o obrigava a seguir à frente dela como um “animal que puxa uma carroça”. A situação era humilhante. Claro, esse é um quadro extremo. Mas muita gente tira sarro no parceiro quando está com amigos ou com a família, faz comentários depreciativos… Comportamentos assim representam atos de desrespeito. Desvalorizam o parceiro e minam o romance.

Respeitar-se mutuamente também significa impor limites adequados e chegar a um acordo sobre a maneira como o casal vai conviver com sogros, sogras, cunhados, irmãos, tios etc etc. Tem gente que não se importa com a mãe batendo à porta às 7h da manhã. Mas tem gente que se incomoda. Tem homem que não liga que a mulher fale com a mãe dela 25 vezes ao dia. Mas tem aquele que acha abusivo… Quando o casal tem filhos, o quadro se torna ainda mais complexo. Por isso, tudo precisa estar bem conversado – e com todas as partes envolvidas. E o mais importante, ter limites na relação com as famílias é também evitar abrir a intimidade para pai, mãe… A gente fala de problemas no relacionamento para a família apenas quando realmente precisa de socorro. Diferente disso, é fofoca. E fofoca prejudica o romance.

Anúncios

2 comentários em “Limites no relacionamento

  1. Realmente, “limite” remete um bom dialogo em qualquer relação.
    Respeito e compreensão é um conjunto que integra bem essa idéia!
    Parabéns pela mensagem!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s