Por que o amor pode se transformar em ódio?

Amor ou ódio estão relacionados ao nosso ego
Amor ou ódio são emoções que estão relacionadas ao nosso ego

Frequentemente nos tornamos reféns de nossas emoções. O que explica, por exemplo, sentirmos ódio por uma pessoa ou amarmos demais outra?

Não é simples explicar.

Amor e ódio parecem emoções muito distintas. Porém, embora funcionem em oposição, geralmente são faces de uma mesma moeda. Amor e ódio são estados emocionais tão elevados que se sobrepõem. E, por isso, quase sempre funcionam juntos. Já notou como é comum odiarmos pessoas que um dia amamos demais?

Alguns pensadores apontam que tudo começa com nosso ego. E, cá com meus botões, tenho a impressão que eles têm razão. As coisas que sentimos que massageiam ou ferem nosso ego são as que geram respostas emocionais intensas.

Pense um pouco nisso…

Geralmente amamos as pessoas que amamos porque fazem bem ao nosso ego. Parecem que nos completam. Possuem características que admiramos e, quando estão conosco, fazem-nos ter a sensação de que também temos valor. Amamos pessoas que nos fazem sentir melhor com nós mesmos.

O problema é que o inverso também é verdadeiro. Odiamos as pessoas que de alguma forma ferem nosso ego. Gente que parece ser contra nós e que tenta nos denegrir. Ou que são desrespeitosos, ou se aproveitam de nós, ou menosprezam… Ou porque dizem verdades que não queremos ouvir. Ou simplesmente porque confrontam nossas verdades, nos incomodam por serem pessoas que invejamos ser ou por estarem em posições que jugamos não merecedoras.

Ou seja, o amor ou o ódio pelos outros não têm a ver com os outros; tem a ver com a gente, com nosso ego.

Nas relações cotidianas, ainda que essas emoções causem certas perdas, não chegam a ser um grande problema. Afinal, é natural que a gente não conviva com todo mundo. Mas nos relacionamentos mais próximos (principalmente, quando é namorado, esposa etc), entender o funcionamento das nossas emoções pode preservar o romance.

Quando a gente se envolve com alguém, mostra a melhor face. Investe o que tem de melhor. E, por isso, é mais fácil que o outro nos veja da maneira como gostaríamos que visse. Acontece que, com o tempo, essa versão lindinha que a gente vende para o parceiro, vai ficando arranhada. E aí necessitamos ser maduros e inteligentes para não nos ofendermos. Sim, porque o outro pode confrontar nosso ego, apontar coisas em nós que não gostaríamos que fossem apontadas.

Na verdade, quase sempre acreditamos na imagem que construímos de nós mesmos. Acreditamos nas máscaras que usamos. Quando alguém contraria isso, geralmente a rejeitamos.

Estudos apontam que a maioria das pessoas, estatisticamente, nega-se a reconhecer a pessoa na qual se tornou. A maioria simplesmente não quer reconhecer quem se tornou ou teme se olhar no espelho.

O problema é que, quando nos envolvemos com alguém, essa pessoa passa a conviver conosco. E ao nos conhecer cada vez mais, naturalmente vai apontar nossas fraquezas, vai mostrar uma parte de nós que não queremos ver. Dificilmente estamos emocionalmente prontos para isso.

Por isso, a maioria das pessoas se sente insultada, atacada, ferida… E responde de forma agressiva. O outro se torna culpado por nos ver de um jeito diferente daquele que gostaríamos que no visse. Quando as coisas se intensificam, o amor que uma vez sentimos pode se converter em ódio.

Então como evitar que isso aconteça? Sendo maduros. Gente madura ouve críticas e aprende com elas. O parceiro nem sempre critica para agredir ou insultar. E mesmo que tenha essa intenção, pode estar dizendo verdades a respeito de nós.

É fato que nunca vamos agradar a todos. Porém, podemos crescer a partir do reconhecimento de nossas fragilidades. Nossos instintos podem ser de odiar aqueles que ferem nosso ego. Porém, essas pessoas podem representar oportunidades de nos tornarmos melhores. Quem vê de fora, vê aquilo que a gente não vê – ou não quer ver.

Anúncios

Um comentário em “Por que o amor pode se transformar em ódio?

  1. O Ego é o defensor  da personalidade, ele se harmoniza com os desejos e exigências  ou é diferente a isso.
    Como explicar algo tão pessoal?! Emoção , visão , opção sempre terão consequências emocionais.
    Parabens , adorei refletir sobre essas grandes emoções.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s