Quando é preciso estabelecer limites para a sogra

sogra

Não são apenas as dinâmicas internas que afetam o relacionamento. Gente de fora também atrapalha. E, por mais que possa parecer “lugar-comum”, a sogra pode prejudicar e muito o romance.

E deixa eu explicar isso direito… Nem todas as sogras atrapalham. Muito pelo contrário. Existem aquelas que ajudam a preservar o romance. Mas tem muitas que se tornam problema querendo fazer o bem, inclusive.

O homem geralmente é menos afetado pela sogra. Mas a dinâmica nora e sogra tem chance de ser mais problemática. E tudo começa porque a mãe quer continuar cuidando do seu “menino”.

Frequentemente, as mães têm muita dificuldade em se desligarem dos filhos homens. E, quando eles assumem um relacionamento, querem continuar por perto. Mais que isso, começam a observar o que a namorada ou esposa deixa de fazer pelo filhinho.

Sabe a comidinha que ela sempre colocava no prato? Pois é… Às vezes, a parceira nem lembra de cozinhar. Isso, pra muita sogra, é o fim do mundo. Também é o fim do mundo a camisa que não é passada como ela passava…

Tem sogra que se mete com a limpeza da casa, com o tamanho da saia da nora… Olha, a lista pode ficar imensa aqui.

Acontece que o problema se amplifica na mesma medida que o “filhinho da mamãe” não estabelece limites. Sim, porque não é a nora quem coloca limite na sogra. Quem tem que proteger o relacionamento, neste caso, é o filho, é quem tem laço de sangue.

O homem deve, inclusive, entender que a parceira é sua companheira, mas não é sua mãe. É preciso ter maturidade pra isso. Saber reconhecer os papeis e, principalmente, que a vida mudou. Assumir um relacionamento significa abrir mão de algumas coisas, inclusive de certos mimos que só as mães fazem para os filhos.

Quanto maior for o grau de dependência do filho com a mãe (ou com a família), maior é o risco do relacionamento se tornar um campo minado. Quem assume uma relação séria tem que assumir também as rédeas de sua vida, construir a própria história.

8 comentários em “Quando é preciso estabelecer limites para a sogra

  1. Texto aprovadíssimo, Ronaldo. Sou de uma família de mulheres controladoras, autoritárias, fui assim com meus filhos (2 mulheres e 1 homem”, mas me saio muito bem como sogra. Tenho um genro e uma nora que também me ajudam muito a “ficar no meu lugar”. Parto do seguinte princípio: os filhos estão felizes? Então, sejamos felizes juntos.
    Abraço e bom domingo.

    Curtir

  2. Muito bom! E triste ainda é quando a sogra acha que vamos roubar o filho delas, por mais que façamos bem aos filhos delas, elas nos veem como ameaça. Isso é péssimo. São amores diferentes, quem não entende isso (mulher ou sogra) só perde. E temos que ter a cabeça no lugar para não deixarmos nos levar por conflitos desnecessários e acabar permitindo que o relacionamento se desgaste.

    Curtir

  3. Parabéns Ronaldo,amei o texto.
    No inicio tivemos um pouco de problemas,mais colocamos limites e foi resolvido.O problema hoje é o outro lado,sufocante d+ já estabeleci limites também,se nao compreender paciencia.
    Um grande anbraço.

    Curtir

  4. Excelente texto. Vivo uma situação semelhante, os pais do meu marido são sufocantes. São um misto de gentileza com prospeção. Minha sogra quer chegar em minha casa quando bem entende, me deixa louca ao mexer em tudo em minha casa como se fosse a casa dela ,meu sogro quer saber quanto gastamos, que fazemos e ainda se dá ao direito de opinar onde devemos morar. Meus sogros perderem um filho com suicídio e com isso jogam a responsabilidade ao meu marido de estar sempre presente . Um exemplo de hoje, após uma conversa dramática onde meu sogro se lamúria de sua velhice e solidão, que precisa ficar perto do filho e blá, blá,blá …pura chantagem emocional que qualquer um pode ver.Apos escutar essas lamúrias meu marido se sente depressivo e sem saber o que fazer e me propôs que visitaremos seus pais a cada 15 dias, e seus pais nos visitam da mesma maneira, seria um fim de semana na minha sogra e outro meus sogros em minha casa.( Detalhe, escolhi morar o mais longe possível para ter espaço e eles veem com essa proposta indecente. ) E minha vida? Tentei falar com meu marido e ele só encontra desculpas para os pais e não muda nada. Eu não disse nada ainda mas estou cansada dessa vida sufocante, é como uma prisão onde os cárceres são sufocantes chantagistas emocionais. Isso me atingiu com certo impacto. Estou acreditando a cada dia que passa que se continuar assim meu casamento vai acabar, mesmo eu amando muito meu marido não estou certa de mais nada.
    Não sogros, más pais possessivos destroem a vida dos filhos e se isso não parar vai destruir nosso casamento e não apenas isso, vai destruir nossa família. Não tenho mais forças para suportar. É muita falta de bom senso.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s