Como administrar as renúncias no relacionamento

renuncias2

Cuidar de você é cuidar do relacionamento. Embora todo relacionamento implique em renúncias, deixar de olhar para as próprias necessidades é negar-se. E, ao longo do tempo, isso compromete o romance.

O amor é muito bonito. Doar-se é atitude de quem ama. Mas não dá para amar sozinho. Ninguém pode carregar sozinho o relacionamento. Algumas coisas são fundamentais na vida: amigos, família, passatempo, trabalho… Tem gente que se envolve tanto que, aos poucos, não tem mais vida própria. Não sabe mais quais são os próprios desejos. Quando isso acontece, vale recordar da infância, da adolescência e tentar buscar algumas respostas: o que eu gostava de fazer? O problema é que gente que deixa de cuidar de si quase sempre se torna dependente. E um amor assim não é amor, é obsessão. Anular-se é matar a si mesmo de maneira silenciosa.

Todo relacionamento carece de espaço. As pessoas continuam sendo pessoas. Cada um necessita de um tempo pra si. Ainda que o outro pareça ser a sua razão de viver, há coisas que ele não gosta de fazer, mas que você gosta. Então é fundamental respeitar essas diferenças, mas sem deixar de se dar a esses pequenos prazeres. Você gosta de ver vitrines e ele não? Faça o que gosta, ainda que sem a companhia dele. Nossas emoções merecem ser cuidadas.

Mas, sabe, existe um detalhezinho essencial nessa dinâmica: tudo deve ser negociado. Você precisa de espaço e o outro também. Mas esse espaço deve ser negociado de forma respeitosa. E sem chantagens. Nem tudo é branco no preto. Às vezes, é preciso encontrar o meio termo… Você não vai fazer exatamente o que gostaria. Nem ele. Por isso eu sempre digo: escolher é perder. E quem escolhe uma coisa (o relacionamento, por exemplo), perde outras coisas.

Por fim, certas renúncias necessitam ser compensadas. Para o relacionamento funcionar, deve haver disposição para administrar as perdas. Deixa eu explicar… Temos uma espécie de balança interna. Nela, medimos o que fazemos pelo outro e o que outro faz por nós. Por isso, quando você renúncia algo pelo outro, o parceiro deve procurar te agradar de alguma maneira. Seja com um agradecimento sincero ou fazendo algo que você gosta. Vale o mesmo quando o outro abre mão de algo por você. Quando essa dinâmica acontece naturalmente, as pessoas se sentem confortadas, notam que são reconhecidas, que seus sentimentos são valorizados.

Anúncios

Um comentário em “Como administrar as renúncias no relacionamento

  1. Um mais um , nem sempre é igual a dois.
    Na vida de casal, tem que haver tempo e espaço para trocas de alegrias, tristezas, certezas, incertezas, seguranças, inseguranças, sonhos, planos…. , um tem que “caber” na vida do outro, um tem que ser importante para o outro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s