Não existem relacionamentos blindados

relacionamento_blindagem

Tenho visto gente fazer sucesso com livros e palestras apresentando ideias de como blindar o relacionamento. Ou seja, essas pessoas vendem a ilusão de que é possível construir um relacionamento pleno, feliz e fechado às tentações, traições etc. Geralmente listam uma série de coisas que o casal deve fazer como se uma bem sucedida vida a dois fosse resultado de um manual de comportamento do tipo “faz isso, faz aquilo… pode isso, não pode aquilo”. Eu acredito no investimento diário, na construção mútua de um relacionamento feliz. Porém, não acredito em blindagem.

Viver a dois é vida a dois. Você pode fazer tudo, mas só pode ser responsável por seus atos. Embora suas atitudes impactem a vida do outro, o outro também deve fazer a parte dele. E isso de boa vontade, por ter objetivos comuns, por sonhar os mesmos sonhos que você sonha. Quando a gente aceita dividir a vida com alguém, deve entender que essa caminhada está sujeita a todo tipo de dificuldade.

Acho incrível a tese do “felizes para sempre”, porém ela é falsa. Os contos de fadas nos enganaram. Uma das ilusões é a de que a pessoa amada nunca vai nos decepcionar. É evidente que vai. Em algum momento, a pessoa vai falhar… E nós vamos falhar. E isso por uma razão muito simples: somos humanos. E humanos não são robôs, nem sempre dão conta de seguir a receita, de fazer tudo certinho. Eu mesmo listo aqui no blog uma série de atitudes que podem ajudar o relacionamento, mas tenho consciência que colocar em prática é uma outra coisa. Nossa natureza, muitas vezes, parece desejar que as coisas se acertem sem esforço. É assim que somos. Nem sempre temos saco pra ficar fazendo coisas e coisas pela relação. Por isso não acredito nas “receitas” de como blindar o relacionamento. Além do mais, você pode fazer tudo pelo outro e ainda assim nunca haverá garantia de que vai dar certo.

Isso quer dizer que devemos deixar de investir no relacionamento? Evidente que não. Relacionamentos são fadados ao fracasso. Esse é o destino de todo romance. E o que pode mudar esse “destino” é o comprometimento do casal. Quando se tem o parceiro como prioridade, o viver bem a dois como objetivo maior, existe uma chance. Sem garantias de blindagem… Mas com possibilidades de uma vida de intimidade, parceria, amizade, lealdade e amor.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s