Cinco meses depois, ainda não foram punidos responsáveis por massacre de professores

No dia 29 de abril deste ano, assistimos cenas que achávamos impossíveis de acontecer. Professores paranaenses foram massacrados em Curitiba. Pelo menos duas centenas de pessoas saíram feridas da chamada “Batalha do Centro Cívico”.

Na ocasião, os professores protestavam contra medidas propostas pelo governador Beto Richa e que seriam votadas na Assembleia Legislativa. Para garantir que os deputados votassem, sem sofrer a pressão dos professores, uma grande operação policial foi montada. O governo do Paraná convocou policiais de várias cidades. E reforçada, a PM recebeu os professores em Curitiba como se educadores fossem terroristas. Sim, profissionais da Educação foram tratados como ameaças.

Além dos professores apanharem da polícia, os projetos do governador foram aprovados e, pior, a administração Beto Richa lavou as mãos… Apenas responsabilizou a Polícia Militar pelo que foi considerado um abuso.

Dentro da polícia, foi aberto um inquérito para apurar os tais abusos. Hoje, cinco meses depois do massacre, sabemos que ainda nada aconteceu. O governo segue seu rumo, não reconheceu que errou e nem assumiu suas responsabilidades… Já os policiais que estavam no comando da operação, e que foram tidos pelo Ministério Público como responsáveis por aquela operação e pela execução da ação policial, esses servidores estão em plena atividade na PM.

Uma reportagem publicada hoje pela Gazeta do Povo mostra, inclusive, que o comandante daquela Operação está numa posição ainda melhor dentro da polícia. “Hoje, ele ocupa o terceiro cargo mais importante da corporação, a chefia do Estado Maior.”

Para se ter uma ideia, quem organizou a repressão aos professores hoje dá aulas no Curso de Formação de Oficiais. E o que ele ensina? Segundo a Gazeta do Povo, ensina, inclusive, técnicas de repressão.

Pois é… Hoje eu não tenho uma conclusão a apresentar neste meu comentário. Apenas quero lamentar. Afinal, num país que se diz democrático, ainda vemos que existem opressores e oprimidos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s