O apelo da presidente Dilma

A presidente Dilma deu posse aos novos ministros nessa segunda-feira. E fez um pedido simples: que os ministros conversem mais com o congresso nacional.

O pedido de Dilma tem uma razão: o governo se isolou. e esse isolamento trouxe prejuízos. O governo não conseguiu aprovar várias medidas no Congresso nesse ano… Os deputados, sob o comando de Eduardo Cunha, se sentiram livres para propor projetos que potencializaram ainda mais a crise… E, nesse descompasso todo, a sensação que o brasileiro passou a ter é que o governo não governa.

Em 2014, a presidente Dilma não teve uma vitória fácil. As eleições de outubro passadas foram difíceis, desgastantes. E quem perdeu não aceitou a derrota. Aécio Neves não aceitou a derrota. Nem boa parte dos eleitores dele.

Como a campanha se desenvolveu num clima de ódio, de rivalidade exacerbada, o fim da disputa eleitoral não representou o fim do embate. Com o Brasil em frangalhos, pelos erros da equipe econômica, e medidas equivocadas da presidente Dilma, a popularidade do governo despencou. E os mais de 54 milhões de votos obtidos nas urnas deixaram de ter força diante de tantos problemas.

Hoje, a presidente não tem popularidade, não tem o respeito da população, não consegue apoio no Congresso nem mesmo de sua base política. Para completar, corre o risco de sofrer impeachment. Pode até não haver base legal para a cassação da presidente, mas o assunto não sai da pauta política do país.

Por isso, o pedido de Dilma é quase um apelo. Em outras palavras, a presidente parece dizer: me salvem!!! Me ajudem a sair desse buraco!!!

Sinceramente, não sei se vai resolver. Não sei até que ponto ainda há tempo para salvar o governo Dilma.

Eu espero, porém, que venham resultados positivos. Não necessariamente pelo bem do governo petista, mas pelo bem do povo brasileiro.

Anúncios