O Bolsa Família em risco

O maringaense Ricardo Barros está fazendo história. Como relator do orçamento, quer cortar 10 bilhões de reais do Bolsa Família do próximo ano. Para o deputado, a conta é simples… A família que deixar o programa, não será substituída. Ele alega que o programa tem grande rotatividade. E, por isso, há possibilidade de fazer o corte.

Acontece que 10 bilhões do Bolsa Família significa praticamente 33% do orçamento total do programa.

Ricardo Barros alega que é melhor cortar do Bolsa Família e garantir o equilíbrio fiscal necessário para a União. Equilíbrio fiscal significa credibilidade econômica e manutenção de empregos.

A lógica usada pelo maringaense atropela as políticas sociais do governo. Por isso, mesmo o maringaense sendo aliado do governo, a posição de lideranças petistas é de que o Bolsa Família não deve sofrer cortes.

Já Ricardo Barros é categórico: o Congresso não vota um orçamento deficitário, como foi proposto pelo governo.

A verdade é que o Brasil vive uma situação lamentável… Os cortes orçamentários são necessários. Porém, não dá para colocar em risco um programa social que coloca comida na mesa de milhões de brasileiros.

O governo do PT certamente errou demais na condução da economia. Porém, a solução para o Orçamento de 2016 não é cortar recursos do Bolsa Família. Gente que mais precisa de ajuda não deve pagar uma conta que não é deles.

Anúncios