Pelo menos pra mim, um dos maiores desafios é encontrar a medida certa entre me preservar e me expor aos outros. Justamente por ser reservado demais, focado em meus projetos, quase não falo de mim. E, ao fazer isso, inibo as pessoas de se aproximarem, de me conhecerem mais e até de desenvolveram algum tipo de empatia ou amizade por mim.

Por reconhecer essa quase falta de “habilidade social”, tento deliberadamente exercitar algum grau de exposição… Afinal, não desejo ser eternamente o “chato de plantão” (isso quando não surgem outros adjetivos, né?).

Embora reconheça a necessidade de me expor mais, também sei que quem fala demais de si, constrói uma imagem ruim e que, por vezes, traz prejuízos relacionais e profissionais.

Existem coisas sobre as quais não devemos falar. Falar de seus relacionamentos, projetos, desejos, finanças etc etc é um erro grave. Somos constantemente julgados. A medida que abrimos nossa vida aos outros, abrimos também nossa privacidade. E nem sempre as pessoas são generosas ao avaliarem nosso comportamento. 

Eu cito aqui algumas coisas sobre as quais não deveríamos falar:

Relacionamentos. Não há nada de mal em fazer um elogio ou outro sobre o parceiro ou a parceira para alguns amigos ou colegas de trabalho. Muito menos em se mostrar feliz por estar amando. Entretanto, tem gente que fala de tudo. Fala da briga que teve com o marido no café da manhã, passando pelo ex-namorado que mandou recado tentando se reaproximar, até o que fez na cama na última noite. A vida a dois deve ser preservada. Diz respeito apenas ao casal. Gente de fora quase sempre não ajuda; atrapalha. Inclusive, porque o que mais existe por aí são pessoas invejosas.

Dia a dia da empresa. É preciso cuidar com o que se fala da empresa para a qual trabalhamos. Mais que isso, é necessário cuidar com quem falamos. Aquilo que comentamos pode trazer avaliações negativas sobre nosso desempenho profissional… Do tipo: “se é um bom profissional, por que trabalha nessa empresa?”. Também pode levar pessoas a não nos acharem confiáveis para outros empreendimentos e, pior, aquilo que falamos pode chegar ao ouvido dos chefes – e de maneira distorcida. Infelizmente, sempre existe gente disposta a “puxar nosso tapete”.

Projetos futuros. Justamente por não faltarem invejosos, não dá para sair contando o que a gente quer fazer da vida – seja na vida amorosa, profissional, acadêmica etc. É fato que existem pessoas que vão nos incentivar, torcer por nós. Mas a chance de ter mais gente torcendo contra que a favor é bastante grande. Sem contar aqueles que dão um jeitinho de se antecipar e roubar nossas ideias.

Vida financeira. Costumo dizer que só quem sabe das nossas necessidades financeiras somos nós mesmos. Às vezes, a pessoa ganha 10 mil reais, mas está com dívidas. Aquele amigo ou familiar que ganha menos e está numa condição mais tranquila, rapidamente vai julgar suas atitudes, suas contas, seu jeito de administrar o dinheiro. Portanto, ninguém deve saber sobre suas contas, seus investimentos… Pedir vez ou outra um conselho para uma pessoa experiente e confiável é válido (e necessário), mas a torcida do Corinthians não precisa saber a quantas andam nossas finanças.

Boas ações. Tem uma passagem bíblica que eu adoro… Diz mais ou menos o seguinte: se você ajuda alguém com uma mão, não permita que a outra veja. A ideia é bem simples… O que a gente faz de bom para os outros não deve ser motivo de orgulho, muito menos é razão para contarmos vantagem. Nossos bons atos devem ser fruto de uma consciência tranquila, de amor aos outros. É algo para fazer bem aos outros e a nós mesmos; nunca deve ser motivo para exibirmos ou contarmos vantagem.

Certamente essa lista de assuntos pode ser ampliada. E justamente por isso penso que é fundamental ter cautela. Talvez a palavra chave seja “prudência”. Sei que nem sempre é fácil evitar, até porque, muitas vezes, sentimos necessidade de desabafar. Ainda assim, temos que cuidar com o que falamos…

Se você gostou do texto, comente, compartilhe… Curta a fanpage do blog. 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s