Tem um provérbio que diz: “se os maus vierem seduzi-lo, não ceda!”.

Quem são os maus? É fato que as pessoas não têm estrela na testa. A gente nem sempre sabe das intenções das pessoas. Porém, quase todos nós temos uma noção mínima do que é certo do que é errado.

Por exemplo… Dias atrás, o Brasil (e o mundo) foi surpreendido pelas denúncias da Operação Carne Fraca. A Polícia Federal revelou um esquema de adulteração de carnes e de corrupção em alguns dos grandes frigoríficos do país. Todo mundo falou dessas empresas, mas em algum momento paramos pra pensar em como esses esquemas são sustentados? Será que pessoas comuns – como eu e você – não sabiam de nada, não viam o que estava acontecendo? Ninguém operava as adulterações? Eram os donos, os diretores etc.?

Entendo que é difícil demais para um pai de família, um assalariado, virar as costas pra empresa, abrir mão do trabalho e, quem sabe, até denunciar um esquema de corrupção. Existe a vergonha, o medo… Afinal, num país como o nosso, “a corda sempre arrebenta do lado mais fraco”. Porém, cá com meus botões, penso que o provérbio de Salomão se encaixa perfeitamente nessa situação: “se os maus vierem seduzi-lo, não ceda”.

Sabe, não é fácil fazer o que é certo, mas, de algum modo, temos ideia do que é certo e do que é errado. Sei que a gente se sente pressionado, quando alguém nos convida, insiste para que estejamos ao lado dela ou a apoiemos em alguma ideia. Afinal, sempre aparece gente com aquela conversinha: “vem comigo… vamos lá… não tem nada de errado nisso…”.

Quem já não escutou esse tipo de discurso? Como queremos ser acolhidos pelas pessoas, como somos carentes de aprovação, a gente muitas vezes cede e acaba fazendo coisas que não gostaria de fazer. Outras tantas vezes pensamos não haver outra saída a não ser se silenciar diante de uma injustiça ou de um ato de corrupção.

É justamente por isso e para essas circunstâncias que o sábio nos alerta: “se os maus vierem seduzi-lo, não ceda!”. Ceder sempre será uma possibilidade, mas resistir é o nosso dever ético, moral. O mundo muda quando nós mudamos. 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s