Por que o morador de rua é um problema de segurança pública?

Quem mora na rua não é necessariamente bandido. Falei sobre nisso num texto anterior. Dependente químico também não. Contudo, se a última estatística oficial mostra que pelo menos 35% dos moradores de rua são dependentes químicos, não posso ignorar que essas pessoas podem cometer crimes.

Como gente na rua consegue dinheiro para manter o vício? Basicamente de duas formas: esmola e pequenos furtos e/ou assaltos.

Qualquer cidadão, que tenha uma mínima noção, sem pré-julgamentos, sobre como se dá a dependência química, sabe que o sentido de urgência para consumir droga é simplesmente absurdo. A dependência atua no cérebro de tal forma que a pessoa precisa da droga “aqui e agora”. E, para obtê-la, faz qualquer coisa.

Quando eu digo que o poder público comete um crime contra a população deixando essa gente toda na rua, sustento isso porque a soma “morar na rua + consumir drogas = violência” é bastante frequente. E só não vê isso quem não quer discutir o problema e enfrentá-lo.

Em Maringá e na maioria das cidades de médio e grande portes do país, a quantidade de gente morando nas ruas é crescente. E os indicadores de violência também.

Até quando a gente vai ignorar a relação entre essas duas coisas?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s