Quando os preços seguem a lógica do mercado…

O Brasil e o mundo sofrem os efeitos dos interesses de mercado. Eu brinco que até gostaria de ser apresentado a esse tal de mercado para tentar questionar algumas coisas… Afinal, não me parece correto que dinheiro, lucratividade sejam mais importantes que as pessoas.

Desde que a Petrobras passou a movimentar-se de acordo com o mercado, a política de preços dos combustíveis virou uma loucura. Um levantamento realizado pela equipe do UOL Economia mostrou que em 14 meses, a Petrobras mudou o preço da gasolina 245 vezes.

Quatorze meses são cerca de 420 dias. Isso significa que em intervalos inferiores a dois dias os preços da gasolina foram alterados. Só no último mês de agosto, foram 11 aumentos e quatro reduções nos preços.

A Petrobras agora promete que vai conter as oscilações do mercado por pelo menos 15 dias.

Resolve? Não. Mas ajuda um pouco.

Entretanto, segue aberta a pergunta… A quem devem servir as empresas públicas: ao povo ou ao mercado?

Se atende ao povo, desvaloriza-se, perde dinheiro; se serve ao mercado, sacrifica a população.

Este é o mercado.

Anúncios