Sabedoria ao falar…

Ser sincero deveria ser um princípio de vida para todos nós. Entretanto, nem sempre é isso que acontece. Por medo, por autopreservação e até para agradar os outros, nem sempre nos manifestamos de forma verdadeira, honesta. Além desse tipo de comportamento não ser ético, também traz consequências negativas para nossa imagem.

Curiosamente, porém, algumas sofrem por serem sinceras demais. Na verdade, não se trata de um problema com a verdade, trata-se da ausência de sabedoria.

Tem pessoas que, sob a alegação de que são verdadeiras o tempo todo, dizem o que passa na cabeça delas. Com isso, são agressivas e até mal educadas.

É desnecessário comentar para sua avó que o bolo que ela fez com tanto carinho esperando te receber na casa dela não ficou gostoso. Muito menos faz sentido você falar para sua esposa que ela teria ficado mais bonita se não tivesse passado a tarde inteira no salão se produzindo com o objetivo de sair com você para comemorarem o aniversário de casamento. Agir assim é, no mínimo, deselegante. 

Ou seja, há ocasiões em que você demostra amor, carinho, respeito ao não verbalizar tudo o que pensa.

Saber como se posicionar diante dos fatos e das pessoas é um ato de sabedoria. Sim, porque, para além da ética, da honestidade e do próprio bom senso, o receio de desagradar também se torna um problema.

Nas relações corporativas, por exemplo, muita gente, por medo, autopreservação e até bajulação, nunca diz o que realmente pensa. Sempre concorda com as chefias ou com os colegas.

Isso prejudica a imagem profissional.

As relações, de toda a natureza, sustentam-se na autenticidade. Gente que não se posiciona é gente que demonstra fraqueza, insegurança, despreparo para ocupar funções importantes. É gente descartável.

Por isso, embora não seja simples encontrar a medida certa do silenciar e do dizer o que pensa, é fundamental procurar o ponto de equilíbrio. Ninguém quer conviver com gente insossa ou que concorda com tudo. Desejamos pessoas que tenham personalidade, sejam verdadeiras, sinceras, mas não esqueçam da gentileza ao falar. 

Ouça a versão deste assunto no podcast.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s