Pra quem você conta os seus problemas?

Pra quem você conta os seus problemas? Com quem você compartilha os seus dramas?

É importante saber com quem a gente fala, pra quem contamos as dores de nossa alma. Em primeiro lugar, porque são poucas as pessoas que, de fato, são nossas amigas. A gente pode até conviver com muita gente, se divertir com muita gente, sair com pessoas diferentes…

Gente amiga de verdade, dá para contar numa única mão.

Mesmo os nossos amigos, mesmo eles podem não ter as palavras certas e tampouco a escuta necessária para nos ouvir falar sobre as nossas dores. Além disso, tem coisas que estão nos machucando e, talvez, ao contarmos pra um amigo, esse amigo também tem amigos e o que era só nosso pode ser dividido com outras pessoas. E nem sempre queremos que isso aconteça. 

Então qual a palavra que os salmos trazem ao nosso coração hoje? Veja só o que Davi diz em Salmos 5:1-2: “Escuta, Senhor, as minhas palavras, considera o meu gemer. Atenta para o meu grito de socorro, meu Rei e meu Deus, pois é a ti que imploro”.

As palavras de dor, os acontecimentos que estão machucando nosso coração, os nossos gemidos… O nosso pedido de socorro… Tudo que nos atormenta ou incomoda, tudo devemos levar a Deus.

Davi diz: o Senhor é meu Rei, é meu Deus. É a ti que imploro.

Por que Davi faz isso? Primeiro, porque Davi reconhece que, se existe alguma saída, quem pode socorrer e oferecer a saída é Deus.

Davi também sabe que não adianta ficar falando dos problemas com as pessoas. Quando você fica levando seus gemidos para os outros, você se torna só um coitadinho, é visto como um derrotado. A pessoa pode até questionar a sua fé… Te levar a duvidar de Deus.

Quando sofremos, estamos frágeis. E apenas o olhar do outro, aquele olhar de dó, acaba fazendo a gente se sentir pior. Já Deus não nos olha dessa forma: podemos chorar, lamentar, gemer… E, mesmo quando Deus está em silêncio, Ele nos olha como vencedores. 

Guarde essa palavra! E tenha Deus como seu melhor amigo.