A maldade nasce no coração humano

O texto para nossa inspiração diz:“Quem gera a maldade concebe sofrimento e dá à luz a desilusão”, Salmo 7:14. 

Gente, em diferentes passagens bíblicas, temos um alerta importante: as coisas ruins que fazemos começam, primeiro, em nosso coração. Ou seja, a gente, primeiro, pensa. Depois de pensar, aquilo começa a crescer, a se desenvolver dentro de nós. Por fim, aquilo que era apenas um pensamento se torna uma ação. E uma ação com efeitos negativos, com consequências ruins. 

Neste verso 14 do Salmo 7, Davi resume essa ideia de maneira brilhante. Gente, nada de negativo que nasce em nosso coração, que alimentamos em nossos pensamentos… Nenhuma maldade que acontece dentro de nós vai trazer resultar em coisas positivas. Mesmo que a gente não externalize isso, essa maldade corrói nosso coração, gera sofrimento em nossa alma. A maldade gerada em nosso interior nos faz mal, nos torna pessoas amargas, nos afasta das pessoas boas e, pior, nos afasta de Deus. 

Por isso, uma dica: quando um pensamento ruim surgir em sua mente, tente imediatamente afastá-lo. O escritor Augusto Cury tem uma sugestão preciosa. Ele diz pra gente conversar com a gente mesmo. Pra gente questionar aquilo que estamos pensando.

Eu diria pra fazermos isso e, em nome de Jesus, expulsarmos esses pensamentos ruins. E tão logo façamos isso, busquemos ouvir uma música agradável, ler um texto inspirador, ver algo que vai nos acalmar. Guarde essa palavra!

Abraços do prof. 

Você sabe como falar com Deus?

Sabe como começar uma conversa com Deus? Eu confesso a você que muitas das minhas orações são meras repetições. E isso acontece porque, algumas vezes, estou com a cabeça noutro lugar. Estou desconectado de Deus naquele momento. Mas tem momentos que estou muito irritado, muito aborrecido… E também nessas ocasiões, fico um tanto perdido diante de Deus. 

Mas tenho aprendido algo precioso! Com o livro dos Salmos, tenho descoberto a ser honesto, completamente honesto em minha oração. Não significa ser desrespeitoso com Deus. Afinal, estamos falando com o Rei do Universo. Significa não ser hipócrita.

Por exemplo, você tá muito chateado, muito chateada com seu dia. Aí você vai falar com Deus e diz: “Senhor, obrigado pela alegria deste dia, por todas as bênçãos que me deste”. Tudo bem… Talvez você esteja realmente agradecido. Porém, eu admito que muitas vezes não estou nenhum pouco agradecido. E, nessas ocasiões, tenho tido a ousadia de dizer como me sinto. Inclusive tenho tido a ousadia de reclamar com Deus. 

E por que tenho tido esse tipo de atrevimento? Porque Davi tem me ensinado a ser sincero com Deus. Veja o Salmo 7, verso 6: “Levanta-te, Senhor, na tua ira; ergue-te contra o furor dos meus adversários. Desperta-te, meu Deus! Ordena a justiça!”

Eu não sei se você notou, mas Davi diz: “Desperta-te, meu Deus”. Gente, quem precisa despertar? Quem está dormindo, né? 

Noutras palavras, Davi está dizendo: Deus, acorda aí! A coisa tá feia pro meu lado e o Senhor ainda não fez nada por mim. 

Querido amigo, querida amiga, que possamos temer a Deus, mas tê-lo como um amigo. Ele conhece o nosso coração. Portanto, ao falarmos com Ele, sejamos totalmente sinceros!Um grande abraço!