Meu acidente: quando um segundo muda uma vida

Hoje, faz duas semanas que sofri um acidente de moto e, desde então, tenho tentado administrar coisas completamente desconhecidas pra mim.

O acidente foi uma daquelas coisas estúpidas que a gente não consegue entender.

Eu havia ido buscar duas marmitas para o almoço e, às 11h30, retornava para casa numa biz que tenho há mais de 20 anos. Não estava com pressa, tinha controle do horário, estava numa via tranquila…

Na avenida Rio Branco, vi quando o motorista chegava para atravessar a pista. Notei que ele olhou para a primeira pista; não havia ninguém. Atravessou e parou rapidamente no canteiro.

Esse foi o momento crucial! O motorista deveria me aguardar. Indicava que faria isso. Ele estava parado. Teoricamente, tudo normal. Mas, do nada, ele acelerou e veio contra mim. Freei forte, mas era tarde.

A pancada foi violenta na minha perna esquerda. Foi esmagada entre o carro e a carenagem da moto.

Gritei e caí. A mão tentou evitar um choque maior no asfalto. Ganhei alguns ralados profundos na palma da mão esquerda.

No chão, lembro de insistir: peça socorro, peça ajuda!

Arranquei o capacete. Estava consciente, precisava respirar melhor.

Estendi a mão para a perna e vi que o pé estava “solto”. Havia um rasgo na minha pele e osso para fora. A fratura estava exposta. Procurei colocar a perna fraturada sobre a outra perna como forma de sustentar meu pé e fiquei de lado.

Tentar revisitar este momento ainda me tira o fôlego… Dói. Dói a alma.

Não sei quanto tempo demorou entre minha queda e a chegada de uma amiga que passava pelo local. A Liliane foi o anjo de Deus para mim naquele momento.

Ela tentava me acalmar e ser prática. Colocou o filho dela em contato com a Rute e ainda passaram o telefone pra mim. A Rute achava que era tentativa de golpe, pegadinha…

Disse a Rute que estava bem. Não corria riscos.

Enquanto a Rute e o Samu não chegavam, pessoas se revezavam tentando me ajudar. Apareceu até um pequeno travesseiro para deixar minha cabeça mais confortável no asfalto quente.

Apesar da gravidade do acidente, ainda hoje, não tenho dimensão da dor. Sei apenas que procurava manter a calma… Meu coração doía pelo acidente. Era difícil acreditar (ainda é) que eu estava ali, no chão, e não podia fazer nada para mudar o que acabara de acontecer. Mas também sabia que tudo iria passar. E isso me dava força.

Um dos momentos mais difíceis foi ver a Rute. Sei o quanto ela se preocupa com os riscos numa motocicleta. Ela estava em choque.

Procurei acalmá-la e pedi que retornasse para casa para buscar os celulares e documentos. Também tinha o almoço no baú da biz. Era preciso levar. E insisti: não cancele seus clientes. Eu vou para o hospital e te mando notícias de lá.

Os profissionais do Samu foram eficientes nos atendimentos emergenciais. Estabilizaram a fratura, me deram morfina, fizeram os primeiros procedimentos na ambulância na ambulância. De lá, comecei a avisar algumas pessoas sobre o acidente e pedi ajuda com a programação da rádio durante a tarde e minhas aulas.

Feitos os primeiros procedimentos, me encaminharam para o Hospital Metropolitano de Sarandi.

Todo esse processo parecia demorar uma eternidade.

Eu só queria chegar ao hospital logo.

O atendimento inicial no Pronto Socorro foi rápido. Havia uma boa equipe. Ninguém especializado nas fraturas, mas o pessoal me auxiliou no que foi preciso e já encaminhou para o raio-x.

Com os raio-x em mãos, soube que passaria por uma cirurgia ainda naquele dia e faria outras duas na sequência.

Com o celular nas mãos, procurei organizar minha ausência falando com pessoas fundamentais na minha vida. O susto de todas era grande. Mas o acolhimento, ainda maior.

Não havia muitas informações sobre o que aconteceria comigo. Segui sendo medicado por um tempo que não sei quanto durou. Sei apenas que houve um momento que foi me agonizando… Fui me sentindo sufocado, suando frio… Achei que iria morrer. Pedi ajuda. Os minutos de espera foram aterrorizantes. Descobriram que minha pressão estava em 9 por 3.

Quando estava sendo levado para o raio-x ou centro cirúrgico (não lembro mais) , meu amigo e companheiro de rádio, o Moura Netto, estava no corredor. Foi bom ver ali um rosto conhecido. Me sentia sozinho. Os poucos minutos com ele foram especiais. Faz bem se sentir querido, acolhido.

Graças a Deus, aos poucos, as coisas foram normalizando e, por volta das quatro ou cinco horas da tarde, entrei no centro cirúrgico.

Eu estava em paz. Sabia que aquele era o primeiro passo para (re)início da minha vida normal.

A equipe do centro cirúrgico brincou: você está mais calmo do que a gente.

Olhando em perspectiva para o cenário, acho que essa calma é resultado dos anos de investimento no cuidado das minhas emoções. E a transformação da teoria/conhecimento em prática é a ação de Deus em mim.

Aquela era a minha primeira cirurgia. Só havia estado num ambiente como aquele num momento alegre: o nascimento da Duda, minha filha linda, que hoje tem 20 anos.

Tudo, porém, foi muito abençoado. Nem apaguei. Permaneci acordado e interagindo com a equipe médica.

Ao final, saí do centro cirúrgico com um fixador de ossos na perna. Horrível olhar para a perna e ver aqueles ferros.

Pouco depois das 19h, retornei para o Pronto Socorro. Não havia quartos disponíveis. Fiquei melhor assim. No PS, tinha uma equipe super eficiente e atenta. Me deixaram muito tranquilo e ainda permitiram que a Rute e a Duda fossem me visitar. Só não podia comer…

Bom, vou registrar outros capítulos desta história por aqui. Mas, por ora, estou cansado…

13 comentários em “Meu acidente: quando um segundo muda uma vida

  1. Que Deus o abençoe e fique completamente recuperado. Meu filho passou por um acidente desse sofreu muito. Foram mais de 50 fisioterapia, mas graças a Deus ele ficou bom e nem parece que quebrou a perna em tantos lugares. Deus é muito bom.

    Curtir

  2. Deus abençoe sua recuperação. Sei que é facil dizer que em tudo Deus tem um propósito quando a dor e trauma invadem o nosso ser….mas tem coisas que só vamos entender na eternidade. Fique sob os cuidados imensuráveis de Deus.

    Curtir

  3. Meu Deus Ronaldo, e bem achei estranho que tinha sumido, pensei mesmo que tinha acontecido alguma coisa com você, rsrs engraçado isso, mas enfim o importante é que agora esta se recuperando e graças a Deus não foi pior, esta vivo e em recuperação, louvado seja Deus por sua vida.

    Curtir

  4. Estou perplexa !!! Não imaginei que fosse tão grave!!! Não tenho palavras para descrever o que estou sentindo, muito chocada!!!!! Mas a certeza de que Deus estava com vc em tds os momentos difíceis. Agora só podemos orar para a sua recuperação. Que nosso Deus continue derramando bençãos e forças para vencer essa etapa difícil que está passando. Mas vamos crer na vitória 🙌🙌🙌Deus te abençoe e sustente com muita fé 🙏um abraço

    Curtir

  5. Paz querido amigo Ronaldo , não da pra imagina o que passou, creio e peço que o nosso Deus cuide e faça que você se recupere logo .PARA A NOSSA ALEGRIA. Meu esposo comećou se recuperar agora de um acidente de moto que aconteceu 3 vezes no mesmo percurso.trabalho p/ casa.mas graças a Deus está bem .Eu creio que você vai ficar bem tambem.gratidao a Deus por voce estar bem.abraços e melhoras amigo

    Curtir

  6. Querido professor Ronaldo Deus não desampara os seus ele e refúgio e fortaleza bem presente na aflição, como sempre falo um passo de cada vez, que Deus te abençoe imensamente abraço…

    Curtir

  7. Olá.
    Que situação!!
    Tenha fé, você irá se recuperar, com bastante fisioterapia, tratamento e principalmente as bênçãos de Deus
    E o motorista que causou, se machucou??
    Te prestou socorro??
    Abraços, Deus abençoe ricamente você e sua família.

    Curtir

  8. Meu amigo querido meu coração doeu😭💔como foi terrível seu acidente,que tristreza.Mas temos um Deus poderoso que está ao seu lado a cada instante da sua vida,e com a graça de Deus logo tudo isso vai passar em nome de Jesus.Boa recuperação melhoras!!Deus abençoe grandemente toda sua família🙏🙏🙏

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s