Você ora pela manhã?

No Salmo 5:3, lemos: “De manhã ouves, Senhor, o meu clamor; de manhã te apresento a minha oração e aguardo com esperança”. 

Gente, eu não acredito que Deus tem um horário preferido para nos ouvir. Eu acredito que Deus nos ouve sempre e em todo o tempo. Mas também acredito que, quando Davi fala que apresenta a oração dele pela manhã, penso que aqui está uma sugestão preciosa: a gente deve começar o dia com Deus. Nossas primeiras palavras devem ser ao Senhor.

Quando a gente acorda e já apresenta tudo ao Senhor, de alguma maneira, estamos reafirmando nossa dependência dEle. Deus não é colocado num cantinho de nossa vida. Deus não fica como alguém que está esperando pelo nosso tempo. Deus é prioridade. Prioridade na agenda, prioridade de pensamento, prioridade de comunhão. 

Portanto, fica aqui o convite para nós: comecemos o dia com Deus. Apresentemos a Deus a nossa oração logo pela manhã. E, ao fazermos isso, façamos também como Davi: seguimos adiante, seguimos para a luta diária, mas esperançosos que em algum momento Deus irá nos responder. 

Pra quem você conta os seus problemas?

Pra quem você conta os seus problemas? Com quem você compartilha os seus dramas?

É importante saber com quem a gente fala, pra quem contamos as dores de nossa alma. Em primeiro lugar, porque são poucas as pessoas que, de fato, são nossas amigas. A gente pode até conviver com muita gente, se divertir com muita gente, sair com pessoas diferentes…

Gente amiga de verdade, dá para contar numa única mão.

Mesmo os nossos amigos, mesmo eles podem não ter as palavras certas e tampouco a escuta necessária para nos ouvir falar sobre as nossas dores. Além disso, tem coisas que estão nos machucando e, talvez, ao contarmos pra um amigo, esse amigo também tem amigos e o que era só nosso pode ser dividido com outras pessoas. E nem sempre queremos que isso aconteça. 

Então qual a palavra que os salmos trazem ao nosso coração hoje? Veja só o que Davi diz em Salmos 5:1-2: “Escuta, Senhor, as minhas palavras, considera o meu gemer. Atenta para o meu grito de socorro, meu Rei e meu Deus, pois é a ti que imploro”.

As palavras de dor, os acontecimentos que estão machucando nosso coração, os nossos gemidos… O nosso pedido de socorro… Tudo que nos atormenta ou incomoda, tudo devemos levar a Deus.

Davi diz: o Senhor é meu Rei, é meu Deus. É a ti que imploro.

Por que Davi faz isso? Primeiro, porque Davi reconhece que, se existe alguma saída, quem pode socorrer e oferecer a saída é Deus.

Davi também sabe que não adianta ficar falando dos problemas com as pessoas. Quando você fica levando seus gemidos para os outros, você se torna só um coitadinho, é visto como um derrotado. A pessoa pode até questionar a sua fé… Te levar a duvidar de Deus.

Quando sofremos, estamos frágeis. E apenas o olhar do outro, aquele olhar de dó, acaba fazendo a gente se sentir pior. Já Deus não nos olha dessa forma: podemos chorar, lamentar, gemer… E, mesmo quando Deus está em silêncio, Ele nos olha como vencedores. 

Guarde essa palavra! E tenha Deus como seu melhor amigo. 

Você se sente ameaçado(a)?

Deixa eu te fazer uma pergunta: você se sente ameaçado? Não, não estou falando de alguém ameaçando você, ameaçando matar você. Falo de sentir-se ameaçado todos os dias pelos perigos do mundo.

Veja só… Este ano, tem sido impossível não se sentir ameaçado por um vírus ultra, mega poderoso, o novo coronavírus. Milhões de pessoas foram contaminadas. Milhões de pessoas morreram. E a gente tá sonhando com a vacina. Mas quer saber de uma coisa? O coronavírus é só uma ameaça.

Pouco antes de escrever este texto, veio todo animado em minha direção. Na hora, lembrei da dengue. Pois é… A dengue segue uma ameaça constante todos os anos, matando gente. E o câncer? E a diabetes? Tem tantas doenças ameaçando nossa vida… Se a gente pensar demais, a gente enlouquece!

E as ameaças também estão na violência urbana, o trânsito, os assaltos…

Eu nem gosto de assistir o noticiário. Os programas policiais? Nem pensar! A gente entra em pânico de ver tanta coisa ruim. E é quase impossível não sentir medo. Como então não viver ansioso, com medo? Só o fato de estarmos vivos nos coloca diante de ameaças diárias. 

Mas veja só como Davi termina os Salmos 4. No verso 8, lemos: “Em paz me deito e logo adormeço, pois só tu, Senhor, me fazes viver em segurança.”

Gente, sejamos sinceros: não há segurança no mundo e nenhuma promessa política, nenhuma medida policial, nenhum programa governamental de segurança, nenhuma rede de saúde pública será capaz de assegurar uma vida tranquila.

O mundo que vivemos é ameaçador. Mas Davi diz que em paz deita e logo adormece. Por quê? Porque o Senhor faz com que ele se sinta seguro. Não significa que as ameaças não estivessem ao redor de Davi.

Davi sabe que nada no mundo é suficiente para garantir a segurança dele. Apenas Deus. E, por isso, o salmista vive tranquilo. Ele deixa a vida dele nas mãos de Deus. Que lição poderosa, né? Que o salmista nos inspire! E possamos também dizer que em paz nos deitamos e adormecemos, pois o Senhor nos faz viver em segurança. 

Amém? 

De onde vem a sua alegria?

O que te alegra? O que te faz colocar um sorriso no rosto? O que te causa satisfação? Comida? Pizza… gente, pizza é tudo de bom! Pizza é alegradora.

Tem gente aí que talvez diga que se alegra ao fazer compras no shopping, ao comprar um carro novo, ao trocar de casa… Enfim, tem muitas coisas boas na vida, né? Viajar, por exemplo, é uma das coisas incríveis. E essas coisas são bênçãos para nossos dias. Porém, nossa alegria não deve estar em coisas e nem em pessoas. Não significa que você não deva se alegrar com as coisas e nem com as pessoas. Mas se coisas ou pessoas são os motivos de nossa alegria, a nossa alegria está fora de nós. E se nos tirarem isso da gente, ficamos perdidos. 

Por isso, escute só o que diz Davi, no salmo 4, verso 7. Ele diz: Encheste o meu coração de alegria, alegria maior do que a daqueles que têm fartura de trigo e de vinho. 

Quem pode nos dar a alegria duradoura? Deus! Paulo disse aos filipenses que deveriam se alegrar sempre no Senhor. E essa palavra também é para nossos dias! A verdadeira alegria está no Senhor. Todo as coisas, todas as pessoas foram criadas por Ele. E podem nos alegrar. Mas ainda que tudo nos seja tirado, ninguém pode nos tirar Deus. Deus é nosso tesouro, nosso bem mais precioso. E se nos alegramos com a presença dEle, nenhuma outra ausência tornará nossa existência triste. 

Guarde essa palavra no coração e ore comigo: Pai, obrigado por falar conosco. Que a tua Palavra nos inspire todos os dias. Que o Senhor seja nosso guia e nossa alegria. Se algo tem tirado nossos olhos de ti, que tua misericórdia nos alcance e nos mude. Em nosso de Jesus. 
Amém? 

Você já ficou irado(a)?

E aí… você já ficou irado? Você, minha amiga, já ficou irada? Talvez alguém aí diga: “já sim!!! já fiquei muito irado, muito irada… já quis pegar aquele meu marido e quebrar a cabeça dele”…

Pois é, a ira faz isso com a gente. A ira é um sentimento muito intenso de ódio, de rancor… E, segundo o dicionário, a ira geralmente surge por alguma situação que a pessoa se sentiu injustiçada, profundamente machucada.

A ira pode ser contra uma pessoa ou contra um grupo. Eu confesso a você que não me recordo de muitas ocasiões nas quais me senti irado. Mas já fiquei irado sim. 

E o que diz a Bíblia sobre a ira? O salmo 4, verso 4, diz: Quando vocês ficarem irados, não pequem; ao deitar-se, reflitam nisso e aquietem-se

Veja só… Em primeiro lugar, a Bíblia não condena a ira. Na verdade, a Bíblia não apenas não condena a ira, como a Bíblia admite que a gente pode se sentir ira. A ira é um sentimento normal. Uma reação normal do humano. 

Mas o verso que lemos tem uma orientação preciosa. Diz que a gente, ao sentir ira, não deve pecar. E aí complica tudo. Complica, porque por ser um sentimento intenso, é normal reagirmos mal. Porém, o texto apresenta a chave para não pecarmos. E a chave é esta: ao deitar-se, reflitam nisso e aquietem-se!

Quando o salmista diz que devemos pensar sobre o fato que gerou a ira no momento de nos deitarmos, o que o salmista sugere que a gente não faça nada no momento que a ira brotou no coração. É pra deixar esfriar e, apenas quando a gente for deitar, tratar do assunto. Mas tratar no silêncio de nosso quarto, refletindo sobre o que aconteceu, aprendendo com o que aconteceu e, depois, devemos aquietar nosso coração. 

Difícil? Sim! Mas se entendemos que toda justiça cabe a Deus, mesmo a injustiça cometida contra nós, não deve nos levar a tentar resolver do nosso jeito.

Portanto, fica a dica: ao irar, não peque. E como não pecar? Dando um tempo, refletindo sobre o que aconteceu e aquietando, acalmando o nosso coração. 

Tem gente contando mentiras sobre você?

Inscreva-se no canal e ative o sininho!

O verso 2, do Salmo 4, traz um questionamento: “até quando vocês, ó poderosos, ultrajarão a minha honra? Até quando estarão amando ilusões e buscando mentiras?”Este verso traz uma mensagem importante pra nós! Você notou o que o salmista está dizendo? Sabe o que eu noto? Gente maldosa, iludida e que busca mentiras existe desde que o mundo é mundo. Mesmo antes da internet, já existiam pessoas espalhando mentiras sobre as outras. E, detalhe, gente iludida, que acredita nas mentiras. 

Davi tinha inimigos poderosos! E, por isso, ele questiona: ei, até quando vocês ficarão ultrajando minha honra? Até quando estarão amando ilusões e buscando mentiras? Sabe, talvez você não tenha inimigos poderosos. Mas é possível que você tenha uma vizinha maldosa que inventa mentiras contra você… Talvez você tenha uma cunhada que ama viver de forma iludida e acredita que você é uma pessoa ruim… Talvez o seu problema seja no trabalho. Talvez lá no seu trabalho exista alguém que fica buscando mentiras para te prejudicar, para prejudicar a sua honra. 

Eu quero te dizer uma coisa hoje. Deus é nosso escudo, é Ele que nos faz justiça. Mas se você é um filho, uma filha de Deus, não tenha receio de procurar essa pessoa que fala mal de você e dizer: “ei, até quando você você pretende ficar me prejudicando? Até quando você vai viver de forma iludida, buscando mentiras pra prejudicar minha honra?” 

Não tenha medo de dizer, não tenha medo de falar com a pessoa. Mas você não vai falar com ela para ameaçá-la. Você vai questionar a atitude dela, mas vai dizer, como o salmista disse no verso 3, “saiba que eu sou filho de Deus e eu vou orar, vou colocar esse nosso problema nas mãos dEle, porque eu sei que a justiça vem dEle. E eu sou um filho, uma filha dele. Eu não sou essa pessoa que você está dizendo. E Deus conhece o meu coração.” 

Amém? 

Só Deus faz justiça!

Inscreva-se no canal e ative o sininho!

Hoje, a gente lê o primeiro verso do Salmo 4. Diz assim… “Responde-me quando clamo, ó Deus que me fazes justiça! Dá-me alívio da minha angústia; tem misericórdia de mim e ouve a minha oração”

Aqui temos Davi mais uma vez diante de Deus. Para falar com Deus, Davi usa a música, a poesia… Ele se expressa a Deus por meio da arte. Já parou pra pensar nisso? Talvez você possa vivenciar essa mesma experiência. Davi era um homem talentoso, um artista. E com a sua arte, ele fala com Deus. Lindo isso, né?

Mas o que ele diz no primeiro verso deste Salmo?

Davi demonstra uma certa urgência. Ele pede: Deus, responde-me quando clamo! Davi reclama justiça. Davi sabe que só Deus pode fazer justiça. E aqui já temos duas lições preciosas. A primeira delas, nem sempre Deus nos responde no momento que desejamos. O pedido do salmista é para que Deus ouça sua oração; ele precisa de socorro. Mas, ao que parece, Deus ainda não havia dado o que ele precisava. Por isso, ele pede misericórdia. Ainda assim, Deus segue em silêncio.

A segunda lição desse verso é que toda justiça vem de Deus. Às vezes, ao sermos injustiçados, quando alguém nos faz mal, a gente se aborrece e quer achar formas de fazer justiça, de obrigar a outra pessoa a reparar o erro cometido.

Aqui nós aprendemos que é em Deus que buscamos justiça. Davi reconhece que a justiça vem do Senhor. É Ele, só Ele que pode fazer justiça. A justiça humana sempre falha. 

Porém, tem mais uma coisa importante neste verso. Os filhos de Deus também sofrem. Às vezes, a angústia não bate à porta; ela arromba a porta e se aloja em nosso coração, nos machucando, minando nossas forças. 

Portanto, se é assim que você se sente, ore comigo: Deus pai, a gente começa a semana, mas a gente quer paz. Ainda que nos falte a sua resposta, queremos buscar só em ti a justiça e o conforto para nossa angústia. Que possamos permanecer em paz, ainda que o Senhor esteja em silêncio. 
Em nome de Jesus, amém!!

Quando você tem um problema, consegue deitar e dormir?

Deixa eu te fazer uma pergunta: quando você está com problemas, você consegue deitar e dormir? Olha… eu confesso a você que sou daquelas pessoas que, quando estou diante de uma situação complicada, fico ansioso. Demoro demais pra dormir. Deito na cama, viro de um lado, viro de outro… É sofrido, hein? 

Então, quando leio os versos 5 e 6, do Salmo 3, preciso dizer a você que invejo a relação de confiança que Davi tinha com Deus. Preste atenção no que Davi diz: Eu me deito e durmo, e torno a acordar, porque é o Senhor que me sustém. Não me assustam os milhares que me cercam. 

Davi estava enrolado, numa situação terrível. Absalão, o próprio filho de Davi, conspirou contra o pai, mobilizou um monte de gente que era fiel ao rei. E agora Absalão e esse pessoal todo queria o pescoço de Davi, queria matá-lo, queria o trono. Davi estava cercado. E aí vem Davi e diz… “tô nem aí”. Dá pra acreditar nisso? 

Falando sério… Davi diz que deita e dorme. E faz isso porque o Senhor é que o sustém. Não importa quantas pessoas estão contra ele. Importa que o Senhor está com Ele. Que confiança, gente! Isso é estar em paz. Estar em paz não tem nada a ver com não ter problemas. O cristão fiel tem paz porque o Senhor o sustém. Não é pela falta de problemas. Não é por ter tudo que sonha, que deseja… O cristão fiel deita e dorme, em paz, porque sabe quem é seu Deus. 

Você tem essa relação com Deus? Eu tenho buscado… Ainda quero dizer como Davi:  Eu me deito e durmo, e torno a acordar, porque é o Senhor que me sustém. Não me assustam os milhares que me cercam.  Quero ter essa fé! Quero poder entregar meus problemas a Deus e ficar em paz, confiante nos cuidados dEle.