Viva sem a desculpa do “não tenho tempo suficiente”

Prefere ouvir? Dê o play!

Há quanto tempo você tem deixado de fazer algo importante pra você sob a justificativa de não ter tempo suficiente?

Não recordo quem falou, mas lembro de uma frase que faz muito sentido pra mim: se você não tem tempo para alguma coisa é porque essa coisa não é prioridade pra você!

A  desculpa de não ter tempo suficiente está presente em nossa vida. É verdade que o tempo é limitado. Não há dúvidas sobre isso. Temos apenas 24 horas e, nesse período, temos que administrar trabalho, descanso, família, estudos, lazer… Enfim, tudo que queremos e precisamos fazer temos que colocar na agenda das 24 horas.

Entretanto, frequentemente, usamos a desculpa de não ter tempo para abrir mão de coisas importantes.

Tem gente que diz: “ah… eu gostaria tanto de fazer uma caminhada diária, mas não tenho tempo”. Outras pessoas falam: “ah… eu adoraria ler, mas não consigo achar um tempinho”.

Uma coisa é fato: se temos 24 horas, muita coisa ficará fora da nossa rotina diária. Entretanto, o que é prioridade precisa estar nessas 24 horas. Ninguém vive sem dormir e sem trabalhar, mas ninguém pode viver bem sem cuidar das pessoas amadas, sem cuidar do seu corpo e da sua vida intelectual/emocional/espiritual.

E dentro desse universo de necessidades, temos que gerenciar nosso tempo: descartando o que não nos acrescenta e organizando nossa rotina para dedicar atenção ao que realmente importa.

Como fazer isso? Eu gosto de listas. E os especialistas em comportamento humano concordam comigo.

Portanto, pegue papel e caneta e anote tudo o que realmente importa para você e que desejaria muito fazer. Quando escrevemos, também fazemos um exercício mental, reflexivo, que nos motiva a desenvolver uma avaliação mais sensata e criteriosa. Mas é para listar apenas o que realmente importa. Se sua vida está agitada, não adianta colocar na lista que deseja fazer um curso de pilotagem de avião. Esse tipo de sonho até pode ser importante para você, mas é preciso ser realista: algumas coisas não são possíveis de serem feitas em certos momentos da vida.

Então, falo do que realmente é fundamental. Anote tudo! Coloque em escala de prioridade. Noutro quadro, faça uma lista das coisas que você tem feito atualmente e o tempo gasto nelas. Faça as contas! Veja o que pode ser descartado da atual rotina, ou administrado de forma mais eficiente.

Por fim, ajuste uma terceira lista contemplando/conciliando aquilo que realmente importa e também o que você já faz, mas que se trata de uma prioridade (não dá para descartar). Alerto que, se você entende que é prioridade assistir quase todos os dias episódios de sua série favorita, vai ficar difícil administrar o tempo de maneira produtiva.

Comece a ajustar sua rotina aos poucos, incluindo os novos hábitos.

Não desista se não der certo. Tenha disposição para rever sua lista quantas vezes forem necessárias. Só não aceite a ideia do “não tenho tempo suficiente”. Se uma prioridade não cabe no seu tempo, talvez ela não seja prioridade pra você.