A disparada do dólar e a incompetência do governo

O dólar bateu a casa dos 4 reais nessa terça-feira. Nesta quarta-feira, 23, já chegou a R$ 4,15. Um recorde histórico. E não há nada pra comemorar nisso.

Pelo menos, no final da tarde, após o Congresso sinalizar que pode votar as medidas de ajuste fiscal, a cotação da moeda americana caiu um pouco.

Eu não sou economista… E não vou falar aqui sobre o que significa essa cotação histórica do dólar para a economia do país. Quero falar um pouco sobre o que isso politicamente…

Nessa terça-feira, pudemos notar que o governo do PT não existe. Quer dizer, até existe. Mas não governo. O governo do PT desgoverna. E está levando o país para o fundo do poço. O problema é que ninguém tem ideia de quão fundo é esse poço.

Oposição e Congresso também são responsáveis pela total instabilidade econômica. A lógica do quanto pior melhor usada pela oposição tem dado certo. A economia está se esfacelando. E se o governo Dilma é incompetente, oposição e Congresso tornam a incompetência ainda mais evidente. Dilma não sabe negociar. E o PT não tem humildade pra reconhecer seus erros, muito menos para achar que podem existir ideias melhores, soluções melhores fora do PT.

Acontece que Dilma e seu time não são capazes de salvar o país. Estamos num estado que só um milagre parece colocar o país no rumo.

O governo é incompetente, a economia está com sérios problemas, o Congresso não age com responsabilidade e os brasileiros não toleram mais os erros de Dilma. É uma combinação bomba de fatores.

A saída para o Brasil passa hoje por dois caminhos: a queda de Dilma e seu time ou a disposição de lideranças políticas e empresariais de salvar o governo.

Ronaldo diz: “a Copa é do Povo”. Será?

Se a Copa é do povo, não faço parte do povo. A Copa de 2014 não é minha. Não faço parte disso. Vou pagar as contas – como todo cidadão. Porém, não me sinto parte desse evento. Ninguém perguntou pra mim se eu queria a competição em meu país; ninguém questionou se concordava com a construção do estádio bilionário do Corinthians; ninguém sondou se entendia ser justo gastar bilhões em obras superfaturadas… Não, a Copa não é do povo; é sim da CBF e de alguns poucos privilegiados que vão ganhar muito dinheiro com ela.

A organização da Copa me envergonha. Deveria envergonhar toda a nação. E não é pelo Ronaldo. Faz pouca diferença ter o ex-jogador no comitê organizador. Ele empresta prestígio, é verdade. Provavelmente tire o foco de Ricardo Teixeira, o cartola todo-poderoso da CBF. Teixeira é o único beneficiado. E o próprio Fenômeno, é claro.

Envolvido em casos suspeitos de corrupção, Teixeira quer se ver longe dos holofotes. Quer faturar o dele longe das câmeras. Ronaldo é um bom nome para desviar as atenções. E vai ganhar muito bem para cumprir esse papel.

Reconheço que a Copa é o maior evento que um país pode organizar e receber. Sempre entendi que seria bom tê-lo no Brasil. Entretanto, não com Ricardo Teixeira na CBF. Muito menos, com a infraestrutura que teremos a oferecer. A Copa não deixará como herança obras para o povo; deixará dívidas.

Alguém acredita que teremos bons aeroportos? Estradas? Fluidez no trânsito das grandes cidades? Sistemas de transporte alternativos (metrô, por exemplo)? Fim da bandidagem?

O país vai passar por uma “maquiagem” para receber a Copa. Nada mais que isso.

Quando o juiz apitar o fim do último jogo, começaremos a descobrir o tamanho do estrago (e, pelo futebol apresentado, até o título não deve ficar por aqui).

Espero estar errado. Porém, até o momento nada me convence que será diferente.

Notas do esporte

MERECIDO
O Santos é campeão da Copa do Brasil. O Peixe faturou o título ontem à noite diante do Vitória. O time da Vila Belmiro fez 1 a 0, sofreu a virada, 2 a 1, mas ficou com o caneco… e com a vaga na Libertadores do próximo ano.

O MELHOR
Paulo Henrique Ganso foi eleito o melhor jogador da Copa do Brasil.

LIBERTADORES
A noite de hoje também é decisiva. Pela semifinal da Libertadores, São Paulo e Internacional têm 90 minutos para tentar chegar à final da competição e garantir o direito de disputar o título Mundial, no Japão.

EM DESVANTAGEM
O tricolor do Morumbi vive uma situação inédita: nunca precisou, na semifinal, correr atrás da vitória.

SUL-AMERICANA
E ontem começou a Copa Sul-Americana para os times brasileiros. Oito equipes disputam a competição. Jogaram nessa quarta-feira Atlético Mineiro e Grêmio Prudente. A partida foi disputada na casa da equipe paulista e terminou sem gols.

Notas do esporte: o título é do Santos?

FINAL
Hoje é dia de decisão na Copa do Brasil. Santos e Vitória duelam pelo título da Copa do Brasil. A partida será disputada em Salvador, na Bahia. No primeiro jogo, deu Peixe. Dois a zero. O título da Copa do Brasil garante vaga na Libertadores do ano que vem.

SEMIFINAL
Amanhã é a vez de São Paulo e Internacional lutarem pelo direito de decidirem o título da Libertadores. Para reverter a vantagem do Colorado, o tricolor do Morumbi deve entrar em campo com três atacantes. Dagoberto, Fernandão e Ricardo Oliveira devem formar o trio ofensivo do São Paulo.

SUL-AMERICANA
E ainda nesta quarta-feira começa a Copa Sul-Americana para oito clubes brasileiros. Atlético Mineiro, Avaí, Grêmio, Grêmio Prudente, Goiás, Palmeiras, Santos e Vitória são os representantes brasileiros na competição.

Notas do esporte

PERTO DO TÍTULO?
O Santos já está na Bahia. O Peixe entra em campo amanhã para tentar confirmar o favoritismo e faturar o título da Copa do Brasil.

PRIMEIRO JOGO
Na semana passada, o time de Robinho, Neymar e Ganso venceram o Vitória por 2 a 0.

LIBERTADORES
Já o São Paulo se prepara para receber o Internacional. Na próxima quinta-feira, o tricolor do Morumbi tenta reverter a vantagem do Colorado.

PODIA SER PIOR
Ontem, em entrevista coletiva, o atacante Fernandão se mostrou otimista. E ainda disse que o 1 a 0 sofrido em Porto Alegre saiu “barato”. Na opinião dele, o São Paulo poderia ter perdido por mais gols.