É difícil ser honesto no relacionamento

A honestidade é um princípio fundamental em qualquer relacionamento. Porém, poucas coisas são tão difíceis de serem vividas. Quase todo mundo esconde alguma coisa do parceiro, da parceira. E, muitas vezes, esconde fatos que comprometem a relação, que vão distanciando o casal.

Não é fácil admitir, mas quem de fato é totalmente honesto com a pessoa amada?

Sabe aquele colega de trabalho que sempre faz elogios, que comenta sobre suas curvas e só não te levou pra cama por que ainda não teve oportunidade? E daí, você conta ou não para o seu parceiro?

E aquela amiga bonitona, que te deixa com tesão… Com quem vez ou outra você flerta? Coisa “inocente”, justifica. Você conta ou não para a parceira?

Eu cito aqui situações que parecem envolver fidelidade. E essa é uma das questões mais controversas e polêmicas nos relacionamentos. Afinal, a maioria exige fidelidade, mas até que ponto é de fato honesto na relação?

O ser honesto, entretanto, não tem a ver apenas com os flertes, paqueras com terceiros. Tem a ver também com as finanças, os sonhos para o futuro, as suas frustrações e até mesmo desejos (o que gostaria de viver) no romance.

Não são raras as ocasiões em que a pessoa esconde do outro quanto anda gastando, quais são seus projetos de vida, traumas passados e mudanças que desejaria viver no relacionamento.

Também se escondem amizades, contatos virtuais, fracassos profissionais e pessoais… E o que acaba sobrando para a vida a dois são imagens forjadas de pessoas que não existem de fato. O problema é que nossas máscaras não se sustentam por toda uma vida. E, por isso, com frequência, as relações esbarram nas mentiras que machucam, magoam e decepcionam, provocando desconfiança, medo, pondo fim à intimidade. 

Pergunta do leitor

duvida

Minha desconfiança está ultrapassando os limites. Sofri muito no meu casamento de oito anos, pois aconteceram coisas que me fizeram desconfiar do meu ex marido. Hoje ele está vivendo com a colega de trabalho. Acredito que isso já rolava enquanto estávamos casados. Do meu atual namorado, descobri um monte de conversas dele com outras mulheres no facebook. A maioria ele chamando as meninas de linda, que estava com saudades, que queria beijá-las… Também descobri que acessava sites pornográficos. Meu namorado justifica que a conta foi hackeada e outra pessoa, uma ex-dele, estava se passando por ele. Sobre os sites pornográficos, diz que, como só se relacionou sexualmente com duas mulheres e elas também eram inexperientes, queria aprender coisas novas, porque se sente inseguro comigo, já que eu fui casada oito anos. Estamos morando juntos há alguns meses e estou insuportável com minhas desconfianças. Olho o celular, email, facebook… Até instalar espião no computador eu instalei. Não sei o que eu faço, pois já fui embora uma vez e ficar longe dele parece doer mais do que a dor que sinto das coisas que aconteceram e me deixaram desconfiada. (RG, 30 anos)

Os motivos para desconfiar estão aparentes no seu relato. Você provavelmente foi traída no seu casamento. Isso deixou feridas, marcas que não são apagadas facilmente. E quando começou um novo relacionamento, ainda estava com feridas frescas do casamento que tinha acabado. Mais que isso, encontrou no novo parceiro comportamentos que ninguém espera da pessoa que ama.

Sabe, eu costumo dizer que não acredito em relacionamentos remendados. Não significa que alguém que foi traído não possa perdoar e dar uma nova chance. Significa que a chance de fazer dar certo é pequena. E que só mesmo alguém com muita disposição para amar, muito comprometido com o relacionamento pode superar as decepções do passado. Você tem todos os motivos para desconfiar. Foi traída no passado e o atual companheiro, pode até estar falando a verdade, mas te deu motivos para não se sentir segura.

Vamos analisar… Será mesmo que a conta do seu namorado foi hackeada? Uma ex teria feito isso pra se vingar, deixando “pegadas” pra você encontrar e terminar com ele? Afirmar que isso é impossível seria, no mínimo, irresponsável. Porém, é um bocado estranho.

E quanto à justificativa de acesso aos sites pornográficos? Acho que existem outras formas de se aprender como tratar uma mulher na cama. Vídeos pornôs estão longe de ensinarem algo proveitoso para se viver na intimidade. Quem quer reproduzir na cama o que é mostrado nessas imagens pode ter atitudes egoístas no sexo e frequentemente deixa a parceira insatisfeita.

Mas o que você pode fazer? Você já disse que sofre sem ele. Isso é amor, carência ou insegurança? Só você pode responder. Entretanto, penso que o mais importante é entender que, se você quer manter o relacionamento, terá que desenvolver equilíbrio emocional. Você não tem controle da situação. Você não pode evitar que seu parceiro te traia. E quanto mais cobrá-lo, mais vai afastá-lo e tornar a vida de vocês um inferno. Então, ou você relaxa e aproveita o melhor da relação ou vai sofrer cada vez mais até o romance se tornar impossível e acabar de vez.

===

Recebo semanalmente questionamentos dos leitores sobre diferentes problemas. Não dou conta de responder a todos. Mas pretendo tratar, a cada sexta-feira, de pelo menos um caso. Se você deseja enviar uma pergunta, contar sua história, use o espaço de comentários do blog.

Quando a desconfiança mata o relacionamento

Inscreva-se no canal e ative o sininho para receber as notificações dos novos vídeos!

Dizem por aí que uma pitada de ciúme faz bem. Não duvido disso. Na medida certa, o sentimento pode esquentar o relacionamento. Um pouquinho de ciúme revela cuidado, desejo, vontade, querer… Mostra que não quer perder, que se importa, que o outro é o seu bem maior.

Entretanto, diferente do ciúme existe a desconfiança. E a desconfiança não faz bem. Machuca, afasta, separa, destrói.

A desconfiança pode surgir por dois motivos. A primeira, quando o parceiro tem um comportamento que gera, que provoca o sentimento no outro. Em outras palavras, a pessoa dá ou deu motivos para isso. Quem sabe já tenha sido infiel, vive um relacionamento desapegado… Em algum momento do relacionamento, perdeu o interesse no romance.

O segundo motivo para a desconfiança é de ordem particular. Muito pessoal. Está na cabeça do desconfiado. Pode até ter uma razão externa: ter sido machucado no passado, traído noutro relacionamento, por exemplo. Entretanto, não tem a ver com o parceiro atual. A pessoa não se curou. A insegurança é dela, mas ainda assim leva isso para o relacionamento.

Esse sentimento é bastante perigoso. Geralmente, gera brigas, enfrentamentos e muita mágoa. A pessoa que é alvo da desconfiança pode fazer tudo, tentar mostrar-se confiável, fiel, mas nada põe fim ao problema. O sentimento está ali, corroendo ambos. Os dois sofrem.

Outras vezes, a desconfiança se dá de maneira silenciosa. Pode não haver o confronto, mas existe a vigia constante. O desconfiado sente necessidade de ter as senhas do email, facebook, twitter, instagram e todas as redes sociais. Quer ver o extrato bancário. E o celular, o whatsapp são objetos de constantes “investigações”.

Com ou sem brigas, a vítima sente-se acuada. Aos poucos, entristece e, por mais que ame o outro, vai se afastando. Passa a viver tensa, começa a ver fantasmas; acorda no meio da noite assustado. Tem medo até de si mesmo. Da pior maneira, descobre que não há graça naquelas crises. No início, talvez, até se sentia bem com as discussões motivadas por tanto “cuidado”. Entretanto, o tempo acaba roubando o “encanto” do que parecia ser inofensivo e revela o monstro da desconfiança que envenena o romance, tira a paz, a segurança, a felicidade do relacionamento.

Relacionamentos são baseados na confiança. Quando o laço é quebrado ou já não existe, dificilmente se sustentam. Ainda que haja o desejo de tentar, de investir, enquanto houver dúvida, não haverá espaço para um amor pleno. Por isso, se o relacionamento sofre com a desconfiança, é necessário buscar ajuda! Do contrário, vai perecer.