Dados do IBGE apontam que população brasileira está vivendo melhor

Pesquisa divulgada hoje pelo IBGE revela que em vários setores o Brasil está melhor. Acesso à casa própria, carro, motocicleta e internet são alguns aspectos positivos da economia.

Entre 2004 e 2009, o número de residências próprias cresceu 13,4%. Os imóveis quitados representavam, em dezembro do ano passado, 69,4% – um aumento de aproximadamente 300 mil em um único ano. Em contrapartida, caiu o índice de pessoas que dependiam de imóveis alugados ou cedidos por terceiros.

Também cresce a quantidade de famílias que possui carro e motocicleta. Ao final de 2009, 37,4% dos domicílios contavam com automóveis; outros 16,2% tinham motos.

Ainda levando em consideração apenas os domicílios, o acesso a internet também está em alta. Em 2001, 8,5% das casas contavam com internet; no ano passado, já eram 27,7%.

Os dados foram apresentados nessa quarta pelo IBGE com base na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (PNAD).

Anúncios

Investir em imóveis em Maringá é um ótimo negócio – II

No post abaixo, reproduzi um assunto que tratei hoje no CBN Maringá. O mercado imobiliário de nossa cidade me assusta. Fico impressionado. Há cerca de seis meses, alguns amigos estavam interessados num apartamento localizado na Zona 4. O imóvel estava sendo vendido por R$ 160 mil. O negócio não foi fechado. Hoje, no mesmo prédio, um apartamento semelhante é ofertado por R$ 260 mil. Exagero? Não sei. Sei apenas que ter acesso a determinados imóveis em Maringá é privilégio para poucos. Bem, talvez nem tão poucos assim… Afinal, parece que a gente de nossa cidade tem renda bem acima da média estadual.

As manchetes dos jornais de Maringá

O DIÁRIO: – Assim fica difícil…
Governo autoriza reajuste de 4,85% para os remédios
Alta acumulada no preço do leite já é de 25% em 2010
Álcool cai em toda a região, mas em Maringá a redução é mínima
Mas assim fica fácil
Já é possível sacar o FGTS para comprar imóvel para dependentes
Queda nos juros para automóveis é mais vantajosa que isenção do IPI
Bancos estão financiando passagens aéreas em até 48 meses

HOJE NOTÍCIAS: – Pode faltar vacina contra gripe A
Apenas 30% dos doentes crônicos de Maringá foram vacinados contra a gripe A até ontem. Mesmo assim, a falta de comprovação da doença neste público pode comprometer a imunização de outros grupos. Como não é exigido atestado médico, qualquer pessoa pode solicitar a vacina sem ser portador de uma das doenças especificadas pelo Ministério da Saúde.

JORNAL DO POVO: – Sivamar reelege Amauri Donadon Leal
Hoje, entre 9 e 17 horas, o Sindicato dos Lojistas do Comércio Varejista de Maringá e Região, Sivamar, elege a nova diretoria para o biênio 2010/2012. A votação será na sede da entidade. Terá direito a voto todo lojista filiado ao sindicato e que esteja em dia com a tesouraria da entidade.

As manchetes…

Destaques dos jornais de Maringá em circulação nesta terça-feira, 19 de agosto:

– Começa hoje o horário eleitoral
O jornal O Diário de hoje destaca o início da propaganda eleitoral gratuita no rádio e na televisão. Em Maringá, a campanha no rádio e na TV começa com os candidatos a vereador. Amanhã, é a vez dos postulantes a prefeito. Os oito prefeituráveis dizem que usarão o espaço para propostas, não para ataques. A reportagem traz o tempo nos candidatos no horário eleitoral e quanto vai custar a produção dos programas.

– Com menos burocracia, preços de imóveis podem cair em Maringá
A manchete do Hoje Notícias trata de um projeto de lei em tramitação na Câmara Federal. O projeto prevê mudanças na legislação que trata da liberação de novos loteamentos. A perspectiva é que a nova lei desburocratize a liberação dos loteamentos, agilizando as licenças e, como conseqüência, causando redução no preço dos imóveis.

– Telefonia fixa lidera reclamações no Procon
A manchete do Jornal do Povo ressalta o ranking de reclamações no Procon de Maringá. As empresas de telefonia são recordistas em reclamações por parte dos usuários. Há vários motivos para as reclamações. Entre elas, a demora no cancelamento da linha telefônica, cobrança de serviços não solicitados e nem autorizados pelo consumidor. O procedimento normal do Procon em casos como esses é a abertura de um processo, notificação e contato com a empresa para que seja marcada uma audiência entre as partes.