Jornalismo descartável

A quantidade de informações disponível ao público atualmente gera uma angústia constante: o que é, de fato, relevante? E problema vai para além disso. O que se publica, divulga etc. quase sempre é descartável.

É comum abrir as páginas dos jornais, folheá-las e ter a impressão que nada ali é interessante. Vale o mesmo para os telejornais, emissoras de rádio e sites na internet. A gente espia, ouve, assiste e “vai do nada para lugar nenhum”. Nada ali parece ser realmente significativo. Eu experimento essa angústia diária e, com frequência, chego à conclusão que boa parte dos noticiários são descartáveis. Não fazem diferença alguma se deixarem de existir.

Nos noticiários locais e regionais, a situação é ainda mais visível. Com exceção do noticiário policial (que não aprecio, mas chama a atenção de parte expressiva da população) e, vez ou outra, alguma polêmica política, o que existe de informação que vale a pena ser consumida? Quase nada!

Resultado da saturação? Em parte, sim. A pseudo necessidade de gerar muito conteúdo atualizado resulta numa espécie de esgotamento do público. Afinal, o que é novidade? O que é diferente? Mas existe um outro problema. Os veículos de comunicação têm levado pouco em consideração o desejo das pessoas. Oferta-se conteúdo, mas não se planeja o que será disponibilizado. A notícia então torna apenas mais um produto na prateleira, sem utilidade alguma.

Anúncios

As revistas da semana…

Veja: – Aborto, os médicos rompem o silêncio. A decisão de pacientes de interromper a gravidez já prevalece sobre os dilemas éticos, religiosos e científicos. A Veja revela que os médicos brasileiros têm optado por ajudar suas pacientes decididas a interromper uma gravidez indesejada. Também na edição desta semana, uma reportagem sobre os 25 anos do MST. Segundo a revista, são 25 anos de crimes e impunidade. A reportagem revela que na cartilha secreta, apreendida pela polícia, o movimento sem-terra ensina como roubar, fraudar cadastros do governo e até fabricar bombas e trincheiras.

Época: – Como segurar seu emprego na crise. O Brasil vive a pior onda de demissões em sua história. O que você precisa fazer para sobreviver. A Época traz os conselhos de 16 especialistas em carreira e também a afirmação de Max Gehringer de que o momento atual não representa uma catástrofe. Na Época desta semana o que já mudou com a chegada de Barack Obama à presidência dos Estados Unidos e o que ainda vai mudar.

Isto É: – Como usar seu tempo. Aprenda a evitar desperdícios e a adotar medidas para aproveitar bem o seu dia. A revista Isto É sustenta que tempo é dinheiro, carreira, família, lazer, amigos. De acordo com a reportagem, o tempo é um dos maiores luxos do mundo moderno. Na Isto É, aprenda a identificar como o tempo é desperdiçado no cotidiano e saiba que medidas adotar para viver melhor, e sem culpa, no trabalho e na vida pessoal. Ainda na edição da semana, Serra conquista apoio de Alckmin e une o PSDB de São Paulo, mas seu maior desafio para 2010 ainda é convencer Aécio Neves e a maioria do partido a desistir de prévias.

Carta Capital:
– Obama e a realidade. A ordem para fechar a prisão de Guantánamo mostra um início firme no comando do governo dos Estados Unidos. Ainda na edição, os 25 anos do MST e o bloqueio de 2 bilhões de dólares do Oportunity no exterior.

As manchetes…

– Trânsito e violência: 108 vítimas em 2008
O jornal O Diário de hoje destaca a escalada da violência em Maringá. Até ontem, 66 pessoas morreram no trânsito maringaense. Quarenta e seis foram mortas violentamente. O ano termina com ligeira redução em relação a 2007, mas com um questionamento: aprendemos com essas mortes?

– Polícia alerta para chuvas e buracos nas rodovias
A manchete do Hoje Notícias trata dos riscos existentes nas estradas do Paraná e de todo o Brasil. Pegar a estrada nessa época do ano exige paciência e cuidados redobrados em função do aumento do fluxo de veículos. Segundo a reportagem, em função das chuvas, há muitos buracos nas estradas, o que é um agravante para quem vai viajar.

– Surto de conjuntivite não afeta Maringá
A manchete do Jornal do Povo ressalta a informação da Secretaria de Saúde de Maringá de que até o momento foi detectado nenhum surto de conjuntivite em Maringá. Entretanto, vale o alerta, já que existem casos isolados. Como a doença é altamente contagiosa, é preciso ter cuidado. A pessoa que já está contaminada pode transmitir a doença por uma simples toalha.

Umuarama Ilustrado
MEC anunciará nome de empresa dia 6
A manchete se refere a expectativa de anúncio da empresa que vai construir o Instituto Federal de Educação em Umuarama

Folha de Londrina
Inflação é a maior desde 2004

O Estado do Paraná
PP pede à Justiça que vice de Belinati seja diplomado

Gazeta do Povo
Prefeitos do Paraná vão ganhar mais que o presidente da República

Jornal do Brasil
Estradas matam 180% a mais no feriadão

O Globo
Israel decreta guerra total; ataques já mataram 350

Valor Econômico
Emissões privadas diminuem mais de 20% no ano
A manchete trata da redução na captação de recursos por parte das empresas – seja através de ações, debêntures ou notas promissórias

O Estado de S.Paulo
Israel avança em ‘guerra aberta’ contra o Hamas

Folha de S.Paulo
Israel se declara em “guerra total”

As revistas…

Veja: – Retrospectiva 2008; perspectiva 2009. A edição desta semana da revista Veja traz uma retrospectiva dos principais acontecimentos deste ano. Também apresenta vários artigos com projeções para o ano que vem. E lembra que, em 2009, vamos ter de aprender de novo a língua portuguesa, pois vem aí a revisão ortográfica.

Época: – A superação pela fé. Como a religião ajuda a superar a dor de quem enfrenta tragédias pessoais – da mãe da menina Isabella às vítimas das enchentes. A Época também resgata o melhor e o pior de 2008, e as perspectivas para 2009.

Isto É: – Perspectiva 2009: o futuro que você vai viver. As sete tendências que dominarão a sociedade brasileira nos próximos anos estão ligadas à adoção de uma nova postura individual para resolver os problemas coletivos. A Isto É sustenta que, depois de conquistar democracia política e estabilidade econômica, a sociedade brasileira vai entrar em ritmo acelerado num processo ainda mais profundo de mudanças.

As manchetes…

– Libertada menor mantida refém por ex-namorado
O jornal O Diário de hoje destaca o caso ocorrido em Sarandi de um ex-namorado que seqüestrou uma menor de 16 anos. Inconformado pelo fim do relacionamento, Alexandre da Cruz Pinto raptou uma menor de 16 anos e a manteve por três dias escondida na mata em Sarandi. Um pescador viu o casal e avisou a polícia. Ao ser abordado, ele tentou usar a menor como escudo.

– Aterro não receberá mais entulho dia 1º de janeiro
A manchete do Hoje Notícias trata da proibição de despejar entulhos no aterro controlado de Maringá. Segundo a prefeitura, a proibição segue resolução do Conselho Nacional de Meio Ambiente. Para a coleta de pequenas quantidades de entulhos, normalmente recolhidas por carroceiros, a prefeitura está instalando postos de entrega voluntária.

– Call centers são autuados pelo Procon
A manchete do Jornal do Povo ressalta o registro no Procon de reclamações contra empresas de call center. Até agora foram registradas quase 200 reclamações. Segundo o diretor do Procon de Maringá, Valdir Pignata, a maioria das reclamações são contra empresas de telefonia fixa e móvel.

Umuarama Ilustrado
Eletrocussão, queda de moto e afogamento no fim de semana

O Estado do Paraná
Assembléia engavetou 286 projetos em 2008

Folha de Londrina
Sandra Graça pode ser nova prefeita de Londrina

Gazeta do Povo
Curitibano ignora crise e invade lojas em ritmo de Natal

Jornal do Brasil
Viagens de fim de ano em risco

O Globo
Emprego formal cai pela primeira vez na era Lula

Valor Econômico
Tolerância de fornecedor alivia o aperto de crédito

O Estado de S.Paulo
Emprego com carteira cai pela primeira vez em 6 anos

Folha de S.Paulo
Emprego em novembro tem pior taxa em 10 anos