Você viu a Dilma na Ana Maria Braga?

Falei no post anterior da presença da presidente Dilma no programa Mais Você. Foi gravado ontem e exibido nesta terça-feira. Claro, não assisti. Estava ao vivo na CBN apresentando o jornal local. Mas boa parte da entrevista está no site da Globo. Deve ter mais alguma coisa no Youtube.

A conversa não foi bombástica. Nem esperava que fosse. Não é característica do programa de Ana Maria Braga. Foi aquela entrevista mais tranquila, informal. Dilma foi até pra cozinha fazer omelete.

A novidade anunciada pela presidente foi o reajuste do Bolsa Família. No mais, o que gostei foi essa tentativa de Dilma se aproximar do povo. Ainda que não esteja com o povo, ao aceitar o convite para um programa como o Mais Você, ela fica mais humana, parece gente como nós – coisa que o ex-presidente Lula sempre soube utilizar muito bem a seu favor.

Anúncios

As revistas da semana

VEJA: – A edição desta semana traz um especial sobre as eleições 2010 e aponta o que é o Brasil e o mundo na cabeça de Dilma Rousseff e José Serra. Também traz: Hugo Chávez perde hegemonia no Parlamento; Encontrado um planeta semelhante à Terra; e o avanço na detecção do câncer de pele.

ÉPOCA: – Depois de Lula. O legado do presidente e sua sombra sobre o futuro governo. Os rumos do Brasil, a partir de 2 de janeiro de 2011, vão depender de como o próximo presidente vai lidar com a sombra do lulismo – e de como Lula vai se comportar quando estiver fora do poder. O mundo real do Coronel Nascimento. As histórias verdadeiras de como as milícias dominaram os morros do Rio de Janeiro e as estratégias para combatê-las são o tema central do aguardado “Tropa de elite 2”. Menos carne no prato. Preocupados com o planeta, com a saúde dos clientes – e a moda, claro –, chefs famosos adotam a dieta “semivegetariana”.

ISTO É: – As armas para o segundo turno. Campanhas de Dilma e Serra fazem autocrítica, planejam mudanças e já se mobilizam para buscar mais eleitores. Quem vai conquistar Marina. O apoio da candidata do PV, com um arsenal de quase 20 milhões de votos, é decisivo para definir a eleição. A vitória da continuidade. Ao reeleger dez governadores já no primeiro turno e levar outros seis para o segundo, eleitor prova que o sentimento de bem-estar é mais forte que a ideologia na hora de decidir em quem votar.

CARTA CAPITAL: – Novo presidente, só no fim de outubro. Dilma Rousseff ficou abaixo da votação apontada nas pesquisas e obteve cerca de 46% dos válidos; José Serra vai para o segundo turno. Alemanha celebra 20 anos da reunificação. Em uma mensagem de vídeo, Angela Merkel, que cresceu na então Alemanha Oriental, afirma que, assim como a maioria dos compatriotas, foi surpreendida pela rapidez da reunificação do país menos de um ano depois da queda do Muro de Berlim.

As manchetes dos jornais de Maringá

O DIÁRIO: – Lula evita imprensa e busca o público
Presidente diz que Petrobras vai capitalizar US$ 70 bilhões. Rebaixamento da linha férrea deve demorar 6 anos. O prefeito Silvio Barros foi vaiado e o presidente lamentou a falta de ar condicionado no Chico Neto. Durante o almoço na Cocamar, Lula pediu voto a Dilma, Osmar, Gleisi e Requião.

HOJE NOTÍCIAS: – Em Maringá, Lula visita obras e faz campanha
O jornal também trata da visita do presidente e ressalta que, além de assinatura do convênio para conclusão de obras, presidente visitou a Vila Olímpica e evitou a imprensa.

JORNAL DO POVO: – Lula libera recursos para obras em Maringá
O Jornal do Povo lembra que a visita do presidente começou com um sobrevoo de helicóptero, ao lado do prefeito Silvio Barros, para conhecer as obras da linha férrea e do Contorno Norte, construído pelo DNIT.

As revistas da semana

VEJA: – Falar e escrever bem: rumo à vitória. A edição desta semana ressalta a importância do pleno domínio da língua portuguesa – no ato da escrita e da fala. Em Brasília, Joaquim Roriz tem candidatura impugnada com base na lei do ficha suja. Filantropia, Bill Gates e Warren Buffett querem que ricos doem metade de sua fortuna. O último astronauta a ir à Lua quer mais voos tripulados ao satélite.

ÉPOCA: Os novos evangélicos. Um movimento de fiéis critica o consumismo, a corrupção e os dogmas das igrejas – e propõe uma nova reforma protestante. Casamento secreto. Chega de megafesta e estardalhaço na imprensa. Celebridade descolada agora casa escondido. O rei do salto alto: Rodrigo Faro diz que sofre para encarnar as divas com que faz o público rir em seu programa na Rede Record. Sem Lula, qual o limite de Dilma? Líder nas pesquisas e na arrecadação, a candidata do PT revela – em seu primeiro debate ao vivo – suas fraquezas quando exposta ao confronto direto.

ISTO É: Lula fala de sua vida após o governo. A poucos meses de deixar o governo e com uma popularidade que, mostram as pesquisas, beira a unanimidade, Lula concede à ISTOÉ uma entrevista histórica, em que fala de seu legado e de seu papel na política, hoje e amanhã. Abaixo a ditadura do orgasmo. As mulheres estão obcecadas em atingir a performance sexual perfeita. Mas isso pode até diminuir o prazer. Em busca dos últimos nazistas. Com os carrascos da Segunda Guerra prestes a morrer de velhice, o mundo corre para punir os poucos que restam.

CARTA CAPITAL: A hora da tevê. Entregues às câmeras, os candidatos à Presidência da República apostam suas últimas fichas de campanha. Pesquisadores concordes. Sensus, Ibope e Vox Populi pela voz do seus diretores avisam: sim, Dilma Rousseff pode vencer no 1º turno. O IBGE sai a campo para fazer uma análise mais acurada do perfil do Brasil. Nos próximos três meses, 193 mil pesquisadores irão a campo coletar as informações que servirão de base para o primeiro Censo Demográfico brasileiro do século XXI.

As manchetes dos jornais de Maringá

O DIÁRIO: – Ciretran dará lugar a central de segurança
O prédio da antiga cadeia púbica, no Centro de Maringá, será demolido para a construção do Centro Integrado de Operações de Segurança Pública, unindo PM, Civil, Bombeiros e Guarda Municipal. O novo órgão será voltado para serviços de urgência e emergência.

HOJE NOTÍCIAS: – Pessuti diz que é candidato; Dilma pode ter 2 palanques
A reunião do governador Orlando Pessuti com o presidente Lula, ontem, em Brasília, acabou do mesmo jeito que começou. Pessuti entrou pré-candidato ao Governo e saiu com a afirmação de que segue na disputa e mantendo a amizade com o presidente e a parceria na política do Paraná e do Brasil.

JORNAL DO POVO: – Feira internacional começa hoje na Cidade

Tem início hoje a segunda edição da Feira Nacional e Internacional de Artesanato Mãos e Artes, que será realizada em Maringá, no Pavilhão Azul do Parque de Exposições. O evento se estenderá até o dia 13 deste mês, das 15h às 22h. Durante a feira, o público poderá apreciar exposição de moda artesanal, calçados, móveis, peças temáticas, casas temáticas, decoração e acessórios de 31 países e 20 estados brasileiros.

As revistas da semana

VEJA: – Serra e o Brasil pós-Lula. ‘Me preparei a vida toda para ser presidente’. Depois de unificar o PSDB em torno da sua candidatura, José Serra começa a pavimentar o caminho rumo ao seu objetivo: liderar o Brasil na era pós-Lula. A Veja revela que Duda Mendonça, o marqueteiro do mensalão, voltou a ser cobiçado pelos políticos. E o Brasil caminha para se tornar líder mundial na exportação de bois – agora, vivos.

ÉPOCA: – Como salvar seu casamento. Em seu novo livro, a autora do best-seller Comer, rezar, amar, dá a sua receita para uma união feliz e duradoura. Elizabeth Gilbert, a autora, afirma que, apesar do enorme risco de separação, casar é uma aposta que vale a pena. A doce vida de cão. Eles têm plano de saúde, ofurô e até bufês para festas de aniversário. Além da roupa de grife… O novo problema do Vaticano. Uma frase infeliz de um cardeal associa a pedofilia à homossexualidade e piora o clima contra o papa, às vésperas de sua primeira viagem desde o escândalo.

ISTO É: – O novo fitness. Exercícios funcionais, abdominais completamente diferentes e treinos que alternam picos de intensidade com pausas de recuperação são os pilares da revolução do fitness. Longe do governo e perto de Dilma. O PT volta a pressionar e Lula já admite a possibilidade de deixar o Planalto para se dedicar à campanha de sua ex-ministra. Igrejas hi-tech. Velários eletrônicos, água-benta automática e oratórios digitais. Os católicos abrem as portas de seus templos para a tecnologia.

CARTA CAPITAL: – Começou! A última pesquisa Sensus provoca o racha irreparável entre os institutos e alimenta as costumeiras manipulações. Ainda na edição, Barack Obama quer a mesma hegemonia histórica americana, mas com menos bombas.

As revistas da semana

VEJA: – O psicótico e o Daime. Até que ponto se justifica a tolerância com uma droga alucionógena usada em rituais de uma seita? Tomar o chá alucinógeno da seita Santo Daime quando se tem um transtorno psíquico, afirmam especialistas, é o mesmo que jogar gasolina sobre um incêndio. Tudo indica que foi o caso de Cadu, o assassino do cartunista Glauco e de seu filho Raoni. O julgamento dos Nardoni. No julgamento de Alexandre Nardoni e Anna Carolina pela morte da menina Isabella, o embate não será entre a culpa e a inocência, mas entre a certeza e a dúvida. E ainda na edição, Com Telephone, Lady Gaga e Beyoncé fazem mais do que renovar o clipe como peça de divulgação da música pop. Agora, a música pop é que passa a existir em função do clipe.

ÉPOCA: – O Daime provocou o crime? A morte do cartunista Glauco reacende o debate sobre o uso da droga alucionógena em rituais religiosos. Do fogão ao tanque. Empresas brasileiras querem transformar óleo de fritura usado em biodiesel para queimar no trânsito. Autoajuda em depressão. O segmento de livros destinados a animar e a motivar deixou de ser o motor do mercado. A hora é dos contadores de histórias. Ainda na Época, uma entrevista com Ana Carolina de Oliveira. “Quero me tornar mãe novamente”, diz ela. Dois anos depois da perda da filha, a mãe de Isabella conta como vive em depoimento à revista.

ISTO É: – O avanço do exorcismo. O Vaticano reconhece a existência do diabo em suas fileiras. E prepara seu exército para contra-atacar a presença do mal. A poucos dias do lançamento oficial de sua candidatura, Serra enfrenta críticas do PSDB e protestos armados pela oposição. Lula agora vai dizer que sabia… Depois de Isto É revelar os depoimentos de três ex-ministros ao STF confirmando que o deputado Roberto Jefferson o informou do Mensalão, o presidente decide responder ao questionário da Justiça com a mesma versão. E ainda, vinte anos depois, Plano Collor é lembrado pelo trauma do confisco da poupança e pelo mau exemplo de gestão da economia.

CARTA CAPITAL: – E que diria São Pedro? Antes defensor do silêncio, Bento XVI vê os escândalos de padres pedófilos alcançarem o Vaticano. No passado, Ratzinger foi um ferrenho defensor do acobertamento dos casos de pedofilia. Agora vê o problema rondar seu irmão e assombrar o Vaticano. Ainda na edição, o Caso Vale e o debate do pré-sal. As manifestações no Rio de Janeiro são legítimas, mas revelam que o debate sobre o pré-sal tem se limitado a uma disputa comezinha por verbas.

As revistas da semana

VEJA: – 12%. A conexão Bancoop/Mensalão. “Ele cobra 12% de comissão para o partido”. Uma testemunha-chave da Justiça revela como o tesoureiro João Vaccari Neto desviava dinheiro grosso para o mensalão. Ele seria o tesoureiro da campanha presidencial de Dilma Rousseff. Ainda na edição, o que contam os pacientes que voltaram do estado de inconsciência profunda; e a vitória exemplar do Brasil contra os Estados Unidos na Organização Mundial de Comércio.

ÉPOCA: – Os bilhões de Eike. A vida, os negócios e os conselhos do brasileiro que entrou na lista dos dez mais ricos do mundo. Ele sustenta: o brasileiro precisa acabar com o complexo de vira-lata. No Japão, os robôs cozinheiros já são uma solução para servir – e entreter – uma clientela numerosa. Ex-preso político, o presidente Lula choca ao condenar protestos de dissidentes cubanos. Por que a leniência com a ditadura dos irmãos Castro enfraquece o Brasil.

ISTO É: Tudo sobre o julgamento dos Nardoni. A reportagem faz um mergulho na cabeça e no cotidiano do casal Nardoni, acusados de matar a menina Isabella, através da 600 correspondências trocadas por Anna Carolina e Alexandre no cárcere. Em causa própria: de olho nas eleições, o ministro Geddel Vieira Lima repassou quase 50% das verbas da Integração Nacional a prefeituras baianas. O furacão Joana Machado. Quem é e como se comporta a loira intempestiva que desestabiliza o artilheiro Adriano e pode afastar o Imperador da Copa da África do Sul.

CARTA CAPITAL: Um mundo de medos. Corrida armamentista, xenofobia galopante, terrorismo incólume, supressão de liberdades. É o planeta sem ideias e sem comando. Ainda na edição, a caça ao sexo feminino no Oriente. E a revista revela que o pré-candidato do PSDB, José Serra, é estranho no ninho tucano. Talvez desde sempre. Mas agora só lhe resta entrar na arena.