Gente implicante…

Conhece gente assim? O implicante incomoda. Não porque necessariamente brigue com as pessoas, mas por se incomodar com detalhes do cotidiano e reclamar deles.

O implicante se incomoda com o lado em que o papel higiênico foi colocado no banheiro. Reclama da temperatura da água do chuveiro. Não fica satisfeito com o fato de o copinho de café ter sido jogado no lixo; tem um jeito certo de jogar… Ganha presente, observa que o papel do embrulho estava amassado e já pergunta: “quem amassou o papel?”.

Alguém usou sua caneta, devolveu no porta-objetos, mas guardou com a ponta pra baixo e deveria ser ao contrário… O implicante chega e já pergunta: “quem usou minha caneta e não colocou no lugar?”.

Alguém esqueceu a garrafinha de água sobre o balcão e não importa que a única pessoa que está ao seu lado seja sabidamente inocente do “crime”. O implicante logo pergunta: “quem deixou isso aqui?”.

O implicante está sempre incomodado com coisas pequenas. As grandes, por vezes, nem são notadas. O olhar do implicante parece selecionar o que não faz grande diferença, não afeta a vida de ninguém e nem altera a rotina da casa ou da empresa. Mas ainda assim será alvo de suas reclamações.

Justamente por implicar com tudo, esse tipo de pessoa deixa o ambiente mais tenso. Afinal, sabe-se que a pessoa poderá reclamar de alguma coisa e, justamente por fazer isso com certa frequência, gera desgastes, pequenos estresses nos relacionamentos.

A pessoa dá valor demais ao fato do copo ter sido colocado num lado da pia e não no outro. A pessoa parece não notar que não tira pedaço se ela mesma trocar o copo de lugar.

O que é pior no implicante é que se trata de um traço de personalidade. Então não é simples a pessoa mudar. Muito menos reconhecer que suas atitudes aborrecem e irritam. Em defesa de seu comportamento, o implicante entende que é organizado, que existe um jeito certo de fazer as coisas e que o problema são os outros.

Então… o que fazer? Tem um jeito de lidar com o implicante? Penso que a melhor estratégia é não dar tanta importância às reclamações da pessoa. Tentar ver o que a pessoa tem de bom e rir das situações.

Anúncios