Apaixonados e infelizes

Sim, é possível. É possível estar apaixonado e infeliz. É possível amar muito alguém e sentir-se perdido, angustiado, deprimido. Há momentos em que se ama, mas o relacionamento não faz bem.

Embora nunca tenha falado isso de maneira tão direta por aqui, já indiquei várias vezes que a vida a dois pode ser infeliz. Entretanto, uma coisa é viver momentos de conflito… ou até mesmo uma crise. Outra bem diferente é amar loucamente e sentir-se perdido nos sentimentos por se encontrar infeliz no relacionamento.

E ainda que isso não seja desejável, muita gente vive essa realidade. Gente que, por vezes, esconde atrás de um sorriso a dor de um romance infeliz.

Ao que parece, esse era o caso da atriz e cantora Vanessa Paradis, ex-mulher do astro do cinema Johnny Depp. Em entrevista a uma revista americana, ela resumiu:

Às vezes, você pode ficar numa relação infeliz. Você pode estar muito apaixonado, mas isso te faz infeliz. Você acha que as coisas podem mudar e não consegue.

Sabe, tem gente que ainda sente frio na barriga só de ouvir a voz da pessoa amada. Chega a gelar quando o telefone toca… O coração dispara. Fica ansiosa quando está distante. Porém, quando começam a conversar ou estão juntos, algo não bate… Há um descompasso. Dá tudo errado.

Por vezes, até funcionam perfeitamente na cama. Tem vontade, desejo… Uma química única. Mas a relação é triste. Vivem-se eternos desencontros. Pequenas coisas geram problemas que se tornam insolúveis.

Quem está de fora nem sempre entende. Acha que é só uma questão de conversar, dialogar… Tentarem se entender. Sugere-se até terapia. Os mais próximos insistem na tese de que se há amor, o resto se ajeita. Não, não se ajeita, caríssimos. Alguns relacionamentos parecem ter nascido para serem infelizes. Há paixão, talvez até amor, mas os dois, juntos, não funcionam.

Não tem explicação. Simplesmente é assim. Se o casal insiste, vai vivendo… Vai vivendo porque existe um sentimento que mantém o querer. Mas o coração seguirá infeliz, porque só paixão não nos completa. Para um relacionamento dar certo, a gente precisa de mais que amor. A gente precisa estar em paz. E, por isso, ainda que seja solitário estar só, ainda que a saudade incomode, ainda que falte alguém com quem dividir a cama, ficar sozinho pode ser o caminho para reencontrar-se e voltar a ser feliz.